segunda-feira, 31 de outubro de 2011

LULA CHEGA AO HOSPITAL PARA INICIAR TRATAMENTO CONTRA CÂNCER


O ex-presidente chegou ao hospital Sírio-Libanês para iniciar o tratamento da doença. Foto: Aloísio Maurício/Terra
O ex-presidente chegou ao hospital Sírio-Libanês para iniciar o tratamento da doença
Foto: Aloísio Maurício/Terra

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começa nesta segunda-feira o tratamento contra o câncer de laringe, diagnosticado no sábado. Lula chegou ao hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, por volta das 10h para iniciar o tratamento quimioterápico.VAGNER MAGALHÃES
Direto de São Paulo

O Instituto Cidadania - que reúne o legado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva - informou por meio de nota, na tarde de domingo, que por causa do tratamento, as viagens nacionais e internacionais do petista estão suspensas até o fim de janeiro de 2012.
O câncer de Lula
Após queixa de dores de garganta, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva realizou uma série de exames na noite de 28 de outubro. Na manhã do dia seguinte, foi divulgado boletim médico do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, informando que foi diagnosticado um tumor maligno na laringe, que seria inicialmente tratado por quimioterapia.

O câncer na região da laringe é mais comum entre homens e o de maior incidência na região da cabeça e pescoço. Os principais fatores que potencializam a doença são o tabagismo e o consumo de álcool. Já os sintomas são: dor de garganta, rouquidão, dificuldade de engolir, sensação de "caroço" na garganta e falta de ar.
Fonte: Terra Noticias

sábado, 29 de outubro de 2011

FORTE TERREMOTO ATINGE O PERU

De acordo com dados recebidos da Rede Sismográfica Global (Iris-GSN), um terremoto de 6.9 graus de magnitude foi registrado próximo à costa central do Peru, as 16h54, pelo horário brasileiro (28/10/2011).


Sismograma Peru - 6.9 graus - 28 out 2011
Clique para ampliar



O forte tremor ocorreu a 15 quilômetros de profundidade, abaixo das coordenadas 14.50S e 75.80W, a 52 km da cidade de Ica e 300 quilômetros da capital, Lima. Ainda não há informações sobre vítimas.





Relatos nas redes sociais indicam que o tremor também foi sentido no Equador e em parte do Brasil. Em São Paulo, o evento foi registrado pelo sismógrafo do Apolo11 (foto), localizado no bairro de Vila Mariana, na capital.

Devido a forte magnitude e a baixa profundidade em que ocorreu, este tremor tem potencial significativo de destruição e pode causar sérios danos em construções e até vítimas fatais caso tenha ocorrido próximo a locais populosos.

Um terremoto de 6.9 graus de magnitude libera a mesma energia que 17 bombas atômicas similares a que destruiu Hiroshima em 1945, ou a explosão de 335805 toneladas de TNT.

Importante: Esta notícia pode sofrer alterações ao longo do dia

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

TERREMOTO PODE TER MATADO ENTRE 500 E 1000 PESSOAS NA TURQUIA

Forte tremor de magnitude 7,3 atingiu província de Van, próximo ao Irã.
Prédios foram destruídos em cidades próximas ao epicentro.

Terremoto pode ter matado 500 na Turquia, diz 

O forte terremoto que atingiu a Turquia neste domingo (23), pode ter matado entre 500 e 1.000 pessoas, informou o Observatório Kandilli, da Universidade do Bósforo, de Istambul, que monitora atividades sísmicas.
O tremor ocorreu próximo a Tabanli, a 19 quilômetros a nordeste da cidade de Van, capital da província de mesmo nome, próximo à fronteira com o Irã.
Segundo o Serviço Geológico dos EUA, ele teve magnitude 7,3 e localizou-se a uma profundidade de 95,4 quilômetros, às 13h41 locais (8h41 de Brasília).
As autoridades locais afirmaram que a magnitude foi de 6,6, segundo a TV privada NTV.

O vice-premiê Besir Atalay afirmou que dez prédios caíram em Van e entre 25 e 30 caíram em Ercis, distrito próximo.
O governo confirmou que houve mortes e disse que o acesso aos locais afetados é difícil.
Pelo menos 50 pessoas ficaram feridas em Van, segundo a agência Anatolia. Não há detalhes sobre a gravidade dos ferimentos. Há relatos de pessoas presas nos escombros de edifícios caídos.
A Anatolia também relatou que houve réplicas.
O Serviço Geológico dos EUA registrou pelo menos duas fortes réplicas, de magnitude 5,6.
A TV mostrou imagens de prédio e carros destruídos, atingido por escombros, e moradores em pânico caminhando pelas ruas.
O prefeito de Van, Bekir Kaya, fez um chamado para que as pessoas mantenham a tranquilidade.
Feridos são retirados de prédios em escombros na cidade de Van após o terremoto deste domingo (23) (Foto: Reuters)
Feridos são retirados de prédios em escombros na cidade de Van após o terremoto deste domingo (23) (Foto: Reuters)
Havia congestionamentos, por conta dos moradores que tentavam deixar a  cidade de carro.
saiba mais
A imprensa turca afirmou que telefonia e eletricidade sofreram cortes.
O premiê turco, Tayyip Erdogan, vai ao local para ver os danos, também segundo a TV turca.
Um jornalista da agência Reuters em Hakkari, a cerca de 100 quilômetros ao sul de Van, disse que sentiu o prédio onde estava tremer por cerca de dez segundos.
mapa terremoto turquia 23/10 (Foto: Arte G1)
Pequenos terremotos são um acontecimento quase diário na Turquia. Dois grandes terremotos em 1999 mataram mais de 20 mil pessoas no noroeste do país. Em maio, duas pessoas morreram e 79 ficaram feridas pelo tremor que sacudiu Simav, também no noroeste.
Armênia
O forte terremoto foi sentido na capital da Armênia, Yerevan, causando prejuízos, sem informações sobre vítimas até agora.
O pânico se estendeu rapidamente entre a população de Yerevan, que tomou rapidamente as ruas carregando os bens de primeira necessidade.
Os tremores mais fortes foram sentidos na cidade de Gyumri, ao norte de Yerevan perto da fronteira com a Turquia, onde também ocorreram danos e são sentidas réplicas.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

O ÚLTIMO FOLHETO

(adaptado do texto de autor desconhecido) “Porque, quem se envergonhar de mim e das minhas palavras, dele se envergonhará o Filho do homem, quando vier na sua glória, e na do Pai e dos santos anjos” (Lucas 9:26)

Todos os domingos de manhã, depois da reunião do grupo de oração na igreja, o coordenador do grupo e seu filho de apenas 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos falando do amor de Deus pra com seus filhos.
Numa daquelas tardes de domingo, quando chegou à hora do pai e seu filho saírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e também chovia muito em toda a região. O menino como de costume, se agasalhou e sem hesitar disse:
-'Ok, papai, estou pronto.'
E seu pai perguntou:
-'Pronto para quê?'
-'Pai, está na hora de pegarmos os nossos folhetos e sairmos'.
Seu pai respondeu:
-'Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito'.
O menino olhou para o pai surpreso e perguntou:
-'Mas, pai, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dias de chuva'?
Seu pai respondeu:
-'Filho, eu não vou sair nesse frio'.
Triste, o menino perguntou:
-'Pai, eu posso ir?'
Pensativo por um momento, o pai disse:
-'Tudo bem, pode ir. Aqui estão os folhetos. Tome cuidado.'
Então ele saiu no meio daquela chuva.
Este menino de onze anos caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos a todos que via.
Depois de caminhar por horas na chuva, estava todo molhado, mas faltava um último folheto. Ele parou na esquina e procurou por alguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam desertas.
Então ele se virou em direção à primeira casa que viu e caminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha. Ele tocou a campainha, mas ninguém respondeu. Ele tocou de novo, mais uma vez, mas ninguém abriu a porta.
Finalmente, o menino se virou para ir embora, mas algo o deteve. Mais uma vez, ele tocou a campainha e bateu na porta bem forte. Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali na varanda. E, finalmente, a porta se abriu bem devagar. Era uma senhora idosa com um olhar triste. Ela perguntou:-'O que você deseja, meu filho?'
Com um sorriso que iluminou o mundo dela, o menino disse:
-'Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria de dizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu último folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR.'
Então ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora.Ela o chamou e disse:-'Obrigada, meu filho! E que Deus te abençoe!'Bem, no domingo seguinte na Igreja, o Coordenador do Grupo de Oração, após a sua pregação perguntou:- 'Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?'Lentamente, na última fila da Igreja, uma senhora idosa se pôs de pé. E começou a falar.- 'Ninguém me conhece neste Grupo, eu nunca estive aqui. Até o domingo passado eu não era cristã. Meu marido faleceu há algum tempo e eu fiquei sozinha neste mundo. No domingo passado, um dia frio e chuvoso, eu tinha decidido no meu coração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperança ou vontade de viver.'- 'Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi para o sótão da minha casa, amarrei a corda numa madeira do telhado, subi na cadeira e coloquei a corda em volta do meu pescoço. De pé naquela cadeira, só e de coração dilacerado, estava pronta pra saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou'. Eu pensei:-'Quem será? '-'Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora.'Eu esperei, mas a campainha era insistente; depois a pessoa passou a bater forte. E pensei:-'Quem pode ser? Ninguém toca a campainha da minha casa há tempos, ainda mais num dia desses.' Afrouxei a corda do meu pescoço e fui à porta ver quem era, enquanto a campainha soava cada vez mais alta.
Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na minha varanda estava o menino mais radiante que já vi em minha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês! As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que estava morto há muito saltasse para a vida quando ele disse:-'Senhora, eu só vim aqui para dizer que JESUS A AMA MUITO.' Então ele me entregou este folheto que eu tenho em minhas mãos.
.
Conforme aquele menino desaparecia no frio e na chuva, eu fechei a porta e li cada palavra deste folheto. Então eu subi para o sótão, peguei minha corda e a cadeira. Eu não iria precisar mais delas. Vocês vêem - agora eu estou aqui. Já que o endereço do seu Grupo de Oração estava no verso deste folheto, vim aqui pessoalmente para dizer OBRIGADA a este menino de Deus que no momento certo livrou a minha alma.'
Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos no grupo de oração. O coordenador então foi em direção à primeira fila onde o 'seu' menino estava sentado. Tomou seu filho nos braços e chorou tremendamente.
Provavelmente nenhum grupo de oração teve um momento tão grande como este e provavelmente este universo nunca viu um pai tão transbordante de amor e honra por causa do seu filho... Exceto um!
O Pai Eterno também permitiu que o Seu Filho viesse a um mundo frio e tenebroso. Ele recebeu o Seu Filho de volta com gozo indescritível, o Pai O assentou num trono acima de todo principado e lhe deu um nome que é acima de todo nome: Jesus Cristo! Rei dos reis e Senhor dos senhores.
Que Ele seja conosco; que possa nos dar o poder do Espírito necessário, para que como este garoto, não venhamos a negligenciar o maior privilégio já comissionado a seres mortais: pregar o evangelho da salvação sem vacilo, com alta voz, a toda língua, povo e nação, nestes que são os últimos dias da história deste mundo.

REFLEXÃO: "Recebi instruções que, ao nos aproximarmos do fim [...] devem ser espalhados, como FOLHAS DE OUTONO, entre o povo, FOLHETOS que contenham a luz da PRESENTE VERDADE. [...] esses folhetos serão como as folhas da árvore da vida, que servem para a cura das nações."

CRESCE ONDA DE SUICÍDIOS NA GRÉCIA


Voluntários se mobilizam para combater onda de suicídios na Grécia

OBS: Em breve vai ser isso no mundo todo, as pessoas não estão preparadas. E ainda tem gente que diz que está tudo normal com o mundo.

Voluntários atendem vítimas da crise financeira no centro de prevenção ao suicídio Klimaka
Dias atrás, cedo pela manhã, George Barcouris sentou-se em frente ao computador em seu apartamento em Atenas, na Grécia, e digitou a palavra “suicídio” no site de buscas Google.
Aos 60 anos de idade, sem trabalho, ele estava certo de que jamais conseguiria um novo emprego em um país onde o índice de desemprego chegou a 17% e continua crescendo.

Sem a ajuda de parentes ou amigos, seria apenas uma questão de tempo até que o proprietário do apartamento o despejasse por causa do atraso no aluguel – imaginava Barcouris.
“Era pior durante a noite”, disse.
“Comecei a pensar, que futuro eu tenho? Seria melhor morrer durante o sono. Mas nunca aconteceu, então comecei a pensar em me matar”.
Foi depois de uma noite como essa que ele decidiu procurar na internet por uma maneira fácil de dar fim à sua vida.
No entanto, o primeiro resultado que a busca lhe trouxe foi o número da

O desespero da falência fez subir o número de suicídios na Grécia desde o início de 2011
entidade grega de prevenção ao suicídio Klimaka.
Voluntários da ONG dizem estar respondendo quatro vezes mais chamadas desde que a crise começou, com o maior aumento tendo sido registrado neste ano.
Muitos dos que procuram a entidade citam a insegurança econômica como a principal causa de sua aflição.
Estigma
No mês passado, o ministro da Saúde da Grécia, Andreas Loverdos, disse que o número de suicídios no país pode ter subido 40% nos primeiros meses de 2011.
“Na realidade, é bem provável que os índices sejam bem mais altos”, disse a psicóloga Eleni Bekiari, que trabalha para Klimaka.
Ela explicou que o estigma em torno do suicídio na Grécia é fortíssimo e que o problema é acentuado pela recusa da Igreja Ortodoxa grega em realizar cerimônias fúnebres para os suicidas.
“Muitos dos que nos telefonam dizem que planejam dirigir seus carros do topo de um penhasco ou contra uma rocha para que tudo pareça um acidente. Dessa forma, suas famílias e a comunidade nunca saberão que foi suicídio”, disse Bakiari.
Para outros, a pressão é grande demais e sua angústia mental torna-se pública.
Como no caso do empresário Apostolos Polyzonis, da cidade de Thessaloniki, que na semana passada ateou fogo a si mesmo em frente a uma agência bancária.
O banco pediu de volta o empréstimo que havia dado à sua empresa, deixando-o falido e sem um centavo.
Incapaz de continuar pagando pelo curso universitário da filha e temendo que sua casa fosse confiscada, Polyzonis foi ao banco implorar por um empréstimo.
“Quando se recusaram a me receber senti um desespero tão grande que perdi o controle”, disse o empresário.

Ele parou em frente ao banco, jogou gasolina sobre seu corpo e ateou fogo a si mesmo.
Polyzonis foi levado ao hospital e recebeu tratamento para queimaduras, mas as piores cicatrizes, ele diz, estão do lado de dentro.
“Meu filho acaba de completar o serviço militar e não consegue encontrar um emprego, minha mulher e eu estamos desempregados e com frequência passamos necessidade”.
“Nós raramente saímos de casa, (isso) destruiu nosso respeito próprio”.
“Mas não estou sozinho, milhões de gregos estão sofrendo por que alguns milhares de ladrões saquearam o país com sua corrupção”, disse Polyzonis.
Cartas Suicidas
Não são apenas os desempregados que estão sofrendo, empresas de sucesso também estão sentindo o impacto da crise econômica.
Veja o exemplo da empresa Vitamin Ad, uma bem sucedida agência publicitária com sede em Atenas, que até recentemente estava discutindo uma possível fusão com uma das maiores produtoras da Grécia.
O acordo foi abandonado quando, em meados de setembro, o diretor da empresa, Michael Kriadis, se atirou da varanda do seu escritório, em um quarto andar, deixando mensagens para a família e empregados.
Acredita-se que, no momento em que Kriadis morreu, Vitamin Ad tinha dívidas de cerca de 400 mil euros (US$ 976 mil). Os clientes da empresa, no entanto, deviam à agência quase 5 milhões de euros (US$ 12 milhões).
“Michael nunca fazia empréstimos pessoais, sempre pagava seus impostos em dia”, disse seu amigo, o jornalista Costas Cavathas.
“Ultimamente, homens de negócios estão se sentindo realmente desesperados. Quatro em Creta, outro em Kalamata e um outro em Esparta cometeram suicídio porque não podiam pagar suas dívidas, todo mundo está no limite”, disse o jornalista.
A pressão sobre os que gerenciam empresas na Grécia é enorme porque mesmo que as empresas sejam bem-sucedidas, meses podem se passar sem que haja qualquer entrada de receita.
Nos últimos anos, foi sendo criado um sistema pelo qual pagamentos são adiados com o uso de cheques pré-datados.
Basta que o número de cheques pré-datados devolvidos por falta de fundos ultrapasse um certo limite para que uma empresa se veja incapaz de cobrir sua folha de pagamentos ou pagar seus empréstimos.
Exclusão Social
“Sei que existem milhares na Grécia passando por experiências semelhantes à minha e quero dizer que nossos problemas são sociais, não mentais.”
George Barcouris, voluntário na estação de rádio da ONG Klimaka
“A Grécia costumava ter o menor índice de suicídios da Europa”, disse Bakiari, da ONG de prevenção ao suicídio Klimaka.
“O peso da crise é simplesmente maior do que a capacidade desta sociedade de sustentá-lo, o que esse país realmente precisa é de um plano nacional para a prevenção de suicídios com mais serviços do que temos no momento”.
Mas o governo grego, com o cinto apertado, não ofereceu qualquer ajuda financeira adicional à Klimaka. E apesar do aumento na demanda por serviços desse tipo, há poucas chances de que novas políticas de saúde sejam implementadas em um período de cortes tão drásticos.
No escritório da Klimaka, George Barcouris recebeu uma proposta que salvou sua vida: ele foi convidado a trabalhar voluntariamente na estação de rádio da entidade, cujas transmissões abordam temas como depressão e exclusão social.
A Klimaka também prometeu ajudá-lo a resolver seu problema de moradia.
Ele sorri pela primeira vez ao dizer que agora tem uma razão para sair de casa pela manhã. E conta que agora se sente uma outra pessoa: útil, um membro da sociedade novamente.
“Sei que existem milhares na Grécia passando por experiências semelhantes à minha e quero dizer que nossos problemas são sociais, não mentais”, diz.

sábado, 15 de outubro de 2011

FOME NO MUNDO


MUNDO
BARRIGA VAZIA
Relatório aponta 26 países com nível de fome alarmante
Um relatório publicado nesta terça-feira pelo IFPRI (Instituto Internacional de Investigação sobre a Alimentação), em parceria com mais três ONGs, indicou que 26 países, em sua maioria da África-subsaariana e Ásia, apresentam níveis de fome "alarmantes" ou "muito alarmantes".

O relatório sobre o Índice de fome no mundo em 2011, assinado também pela Acted (Agência de Ajuda de Cooperação Técnica e Desenvolvimento), a Concern Worldwide e Welthungerhilfe, mostra que "o número de famintos caiu desde 1990, mas não significativamente, pois segue alto o nível o que correspondente a uma situação grave".

Baseado em dados coletados entre 2004 e 2009, o IFPRI calculou o número da fome a partir de três critérios: a taxa de desnutrição, a taxa de desnutrição infantil e a taxa de mortalidade infantil. Com isso, o índice dos países eram classificados em 5 categorias: baixo, moderado, grave, alarmante e muito alarmante.

Mundialmente o índice de 2011 diminuiu 26% em relação a 1990, e passou de 19,7 para 14,6 --medição considerada grave.

De um total de 122 países pesquisados, os quatro que apresentam um índice muito alarmante são os africanos Burundi, Chade, Eritreia e República Democrática do Congo.
Em seis países a fome piorou entre 1990 e 2011: RDC, Burundi, Coreia do Norte, Comores, Suazilândia e Costa do Marfim. No sentido oposto, 19 países saíram das categorias alarmante e muito alarmante, entre eles, Angola, Bangladesh, Etiópia, Moçambique, Nicarágua, Níger e Vietnã.

"A situação geral da fome no mundo continua grave. O recente aumento e a volatilidade dos preços agrícolas constituem, como em 2008, uma ameaça para a segurança alimentar mundial e expõe vários lugares e grupos vulneráveis a um risco crescente de padecer de fome", diz o relatório.

Entre as causas apontadas estão a "utilização crescente de produtos agrícolas para a fabricação de biocombustíveis, os fenômenos meteorológicos extremos e as mudanças climáticas, bem como o aumento excessivo do volume das transações nos mercados agrícolas".

Na ausência de dados suficientes, a classificação não leva em conta a situação do Afeganistão, Iraque, Papua Nova Guiné e Somália, e reflete o impacto da crise alimentar de 2010 e 2011 ou a fome que atinge atualmente o Chifre da África.

Data: 12/10/2011
Fonte: Folha de SP

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

TERREMOTOS NOS EUA E INDONÉSIA


De acordo com dados recebidos da Rede Sismográfica Global (Iris-GSN), um terremoto de 5.3 graus de magnitude foi registrado ao largo do estado americano do Oregon, as 01h13, pelo horário brasileiro (13/10/2011). O forte tremor ocorreu a 10 quilômetros de profundidade, abaixo das coordenadas 43.45N e 127.10W, cerca de 233 km a oeste de Coos Bay, no mesmo Estado.


O evento foi inicialmente estimado em 5.9 graus e posteriormente recalculado para 5.3 graus. Não há informações sobre danos ou vítimas.Devido a forte magnitude e a baixa profundidade em que ocorreu, este tremor tem potencial significativo de destruição e pode causar sérios danos em construções e até vítimas fatais caso tenha ocorrido próximo a locais populosos. Um terremoto de 5.3 graus de magnitude libera a mesma energia que explosão de 1400 toneladas de TNT.

INDONÉSIA
O tremor ocorreu na manhã desta quinta-feira a 61 km de profundidade e cerca de 100 km ao sudoeste de Denpasar, em Bali
Foto: AP

Um terremoto de 6 graus de magnitude sacudiu nesta quinta-feira as águas ao sudoeste da turística ilha de Bali, na Indonésia, e deixou pelo menos 50 feridos, além de danos em templos e edifícios.

A imprensa local informou que os telhados de algumas casas caíram e as paredes de alguns templos do litoral ficaram danificadas após o tremor. Além disso, escolas, edifícios de escritórios e hospitais foram evacuados após o terremoto, enquanto na localidade de Kuta, um dos centros turísticos da ilha, os visitantes, assustados, abandonaram seus hotéis.

O tremor ocorreu na manhã desta quinta-feira a 61 km de profundidade e cerca de 100 km ao sudoeste de Denpasar, em Bali, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos, que mede a atividade sísmica mundial. Já a Agência de Meteorologia e Climatologia da Indonésia elevou a magnitude do sismo a 6,8 graus e apontou que não existe risco de tsunami.

A Indonésia está localizada dentro do denominado "Anel de Fogo do Pacífico", uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica que registra cerca de sete mil tremores por ano, a maioria de baixa magnitude.

Em 26 de dezembro de 2004, um poderoso terremoto ao oeste do arquipélago originou um tsunami que atingiu uma dúzia de países banhados pelo Oceano Índico e matou mais de 226 mil pessoas. Fonte: Terra Noticias.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

ARGENTINA REGISTRA NOVO TERREMOTO


De acordo com dados recebidos da Rede Sismográfica Global (Iris-GSN), um terremoto de 6.2 graus de magnitude foi registrado sob a província de Jujuy, na Argentina, as 08h12, pelo horário brasileiro (06/10/2011). O forte tremor ocorreu a 9 quilômetros de profundidade, abaixo das coordenadas 24.18S e 64.25W, indicadas pelo mapa abaixo. Ainda não há informações sobre vítimas.

Devido a forte magnitude e a baixa profundidade em que ocorreu, este tremor tem potencial significativo de destruição e pode causar sérios danos em construções e até vítimas fatais caso tenha ocorrido próximo a locais populosos.Um terremoto de 6.2 graus de magnitude libera a mesma energia que a detonação de 1 bomba atômica similar a que destruiu Hiroshima em 1945, ou a explosão de 29925 toneladas de TNT.Importante: Esta notícia pode sofrer alterações ao longo do dia

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

terça-feira, 4 de outubro de 2011

ÁGUA, EM ALGUNS LUGARES ELA JÁ NÃO EXISTE

Deli, India, todos querem um pouco de água.
Dois sudaneses bebem água dos pântanos, com tubos plásticos, especialmente concebidos para este fim, com filtro para filtrar as larvas flutuantes, responsáveis pela enfermidade da lombriga da guiné. O programa distribuiu milhões de tubos e já reduziu em 70% esta enfermidade debilitante.
Os glaciares que abastecem a Europa com água potável perderam mais da metade do seu volume no século passado. Na foto trabalhadores da estação glacial de esqui de Pitztal na Áutria, cobrem o glacial com uma manta especial para proteger a neve e retardar o seu derretimento durante os meses de verão.
As águas do delta do rio Niger são usadas para defecar, tomar banho, pescar e despejar o lixo.
Água suja em torneiras residenciais devido ao avanço indiscriminado do desenvolvimento.
Aldeões na ilha de Coronilla, Quênia, cavam poços profundos em busca do precioso líquido a apenas 300 metros do mar. A água é salobra.