sexta-feira, 30 de setembro de 2011

SISMO E ERUPÇÃO VULCÂNICA OBRIGA EVACUAÇÃO DAS ILHAS CANARIAS













Canárias: Sismo obriga a evacuação por prevenção, mas população e autoridades preparam-se para o pior cenário. Em El Hierro já houve mais de oito mil sismos desde Julho
Fonte: tvi24

A ministra da Defesa espanhola enviou um pelotão do Exército para as Ilhas Canárias, depois da terra ter tremido esta quarta-feira de madrugada. Desta vez, o epicentro foi muito à superfície.

Às 3:59 foi sentido um sismo de magnitude 2.3 na escala de Richter a apenas dois quilómetros de profundidade em El Hierro. Até às 8:30, as autoridades registaram 22 movimentos sísmicos, que oscilaram entre 1,6 e 3,3 na escala de Richter, segundo dados a que o El País teve acesso.

Até ao momento, já foram retiradas 53 pessoas de El Hierro e o túnel que liga as duas principais cidades da ilha está cortada, mas a protecção civil tem um plano para evacuar a ilha: quatro mil pessoas em quatro horas. Para isso, já estabeleceu contactos com as companhias aéreas e marítimas que operam na ilha.

Há muito que as campainhas de alarme soaram no Instituto Geográfico Nacional. Desde Julho já houve mais de oito mil sismos, mas apenas 15 foram sentidos pela população que ronda da ilha. Já na sexta-feira, as Canárias lançaram o alerta para o aumento da actividade vulcânica.

Em El Hierro vivem cerca de dez mil pessoas que assistem resignadas. Afinal, não se pode mudar a natureza.

Vulcão das Canárias aumenta atividade sísmica

A atividade sísmica de El Hierro, vulcão das Canárias, aumentou significativamente esta noite, obrigando ao desalojamento de 53 pessoas (inicialmente estava previsto 3000) e ao encerramento do túnel que liga as duas principais cidades da ilha.

Até às 8h30 contabilizaram-se 22 movimentos sísmicos em El Hierro que oscilaram entre os 1,6 e os 3,3 graus da escala de Richter. O de maior intensidade detetou-se às cinco horas e atingiu os 3,3 graus. Localizou-se a 15 quilómetros de profundidade nol sudoeste do município de Frontera.

Plano para evacuar a 4.000 pessoas em quatro horas

Cientistas do Instituto Geográfico Nacional percorrem as povoações de El Hierro para explicar o quo pode acontecer, acalmar a ppopulação e responder às suas dúvidas. Além disso, a Proteção Civil das Canárias preparou um dispositivo para, no pior dos casos, evacuar 4.000 pessoas em quatro horas. Já contactou com a marinha e as linhas aéreas que operam nas Canárias para o caso de erupção.

Ilha das Canárias evacuada na expetativa de erupção vulcânica

A ilha espanhola de El Hierro, nas Canárias, está em alerta e à espera de uma erupção vulcânica. Esta noite, mais de cinquenta residentes e turistas receberam ordem de evacuação. Há, entretanto, um plano de emergência preparado para retirar até quatro mil pessoas em 4 horas. Desde meados de Julho que El Hierro foi abalada por mais de 8000 sismos.2011-09-28 14:36:10
Observe na imagem abaixo, o quadro “H” – onde está o Brasil
(risco de tsunami)

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

VIAJANTE DO TEMPO FLAGRADO EM FOTO DE MUSEU?


A foto está exposta no virtual Bralorne Pioneer Museum, Canadá.


Reabertura da ponte de South Fork depois da inundação de novembro
 de 1940. Ponte South Fork, Gold Bridge, B.C., Canadá


Notou algo estranho na foto? Algo fora de época?


A fotografia é autêntica e não sofreu manipulações, como sugere 
a Error Level Analysis, que analisa imagens para processos judiciais.
 Entretanto,algumas pesquisas indicam que as roupas e óculos 
já existiam na época.


Uns óculos escuros, por exemplo, podem ser vistos
no rosto da atriz Barbara Stanwyck no filme Pacto de Sangue
 (Double Indemnity), de 1944.


O que deixa em aberto a questão é que os óculos da atriz, por exemplo,
 são de 1944, e a foto do suposto viajante é de 1940. 
O tipo de óculos tambem é diferente. O da foto tem as laterais 
fechadas, o da atriz não.


A menos que se consiga achar um modelo do mesmo tipo de óculos
 no mesmo ano da foto, as dúvidas persistem. É quase como tentar 
comprovar a existência de um modelo de um automóvel 
com outro parecido.


Em relação à máquina fotográfica, tambem não se consegue 
comprovar um modelo semelhante ao da foto. O melhor que 
as pesquisas conseguiram descobrir foi esta, mas é de 1946.


Quanto à roupa, já existiam modelos deste tipo na década de 40. 
O que falta saber é se eram logo do início da década ou não. 
Ainda assim, a roupa é o item que menos celeuma causa.


A pergunta mantem-se: viajante do tempo ou futurista da moda?

domingo, 25 de setembro de 2011

NASA INFORMA: PODEROSA CHUVA DE METEOROS PODE ATINGIR A TERRA EM 2011

Nasa: poderosa chuva de meteoros pode atingir a Terra em 2011.
Desligue o player da radio do blog e assista ao vídeo, mas lembre-se é somente uma produção, não fazemos nenhuma apologia ao video:
(Antes do grande vem os pequenos, a Biblia nos diz em Apocalipse 8: 10-11 que uma grande estrela (meteoro), que a Biblia chama de estrela de Absinto atingirá a terra na consumação dos tempos) Quem lê, entenda!)

A Nasa – agência espacial americana – começou a avaliar os riscos para satélites e naves espaciais em órbita da Terra, como a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), devido a uma poderosa chuva de meteoros que deve atingir o planeta em 8 de outubro de 2011. O fenômeno ocorre no outono do hemisfério norte, vai durar sete horas e deverá ser especialmente violento.

A Nasa pode, inclusive, redirecionar a ISS. William Cooke, do Marshall Space Flight Center (Huntsville, Alabama), ligado à agência espacial, disse que os especialistas preveem uma grande chuva e esperam um pico de várias centenas de meteoros por hora.

Duas outras chuvas fortes ocorreram em 1985 e 1998, mas não causaram problemas nos satélites e naves em órbita. Desta vez, a probabilidade de problemas também não é alta. No entanto, Cooke diz que a prevenção é importante e que a próxima tempestade não deve ser ignorada.

Segundo Cooke, a ISS tem um escudo contra as rochas do espaço e, se necessário, pode ser redirecionada. O mesmo se aplica ao telescópio Hubble. O cientista incentiva programadores a determinar se é necessário preparar estratégias de defesa. “Se um meteoro esporádico atinge você, é má sorte. Se isso ocorre durante uma chuva de meteoros, é negligência”, diz o cientista.

FONTE- TERRA NOTÍCIAS

sábado, 24 de setembro de 2011

SATÉLITE CIENTIFICO UARS CAIU LONGE DO BRASIL




Reentrada UARS












O satélite científico UARS reentrou na atmosfera terrestre à 01h17 pelo horário de Brasília, próximo à cidade de Alberta, no Canadá, 2 minutos antes do último prognóstico feito pelo Apolo11.com

Apesar de não ser possível afirmar com absoluta certeza o momento exato da reentrada, o horário da 01h17 é compatível com relato de moradores de algumas localidades canadenses.


Até às 06h24 da manhã de sábado a Nasa não havia se pronunciado sobre a queda do satélite, mas divulgou boletim informando que UARS havia retornado à Terra entre 00h23 e 02h08 BRT, sem precisar om local da reentrada. www.apolo11.com

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

LIXO ESPACIAL PODE CAIR NO BRASIL


Previsão de reentrada satélite UARS
Satélite desgovernado: lixo espacial pode cair no Brasil


Cálculos de decaimento orbital mostram que o satélite científico UARS deverá iniciar a fase nominal da reentrada no dia 23 de setembro, às 16h00 pelo horário de Brasília. Se a previsão se confirmar, o satélite de 6 toneladas iniciará a ruptura sobre o leste da Nova Zelândia, atingindo o território brasileiro 28 minutos depois.
Os cálculos foram feitos pelo Apolo11, baseado nos últimos elementos orbitais disponíveis na manhã de segunda-feira (19/set) e concordam com a data central de início da queda divulgada pelo Comando Estratégico de Operações Espaciais da Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia, que está monitorando a reentrada do satélite.
Mais conservadora e baseada nesses mesmos dados, a agência espacial americana, Nasa, divulgou nesta segunda-feira o boletim número 4. Nele, a agência confirma a data central para o dia 23 de setembro, mas admite que a reentrada poderá adiantar ou atrasar em 1 dia.
A tolerância da agência americana para a data de reentrada é devido à necessidade de novas avaliações sobre as condições do fluxo solar, que pode aumentar ou diminuir a densidade das altas camadas da ionosfera, retardando ou adiantando a queda do satélite.
Se o instante da reentrada calculado pelo Apolo11 se confirmar, o satélite iniciará o ponto de ruptura sobre o leste da Nova Zelândia às 16h00 pelo horário de Brasília e cruzará o sul do Pacífico Oriental durante 19 minutos entre as latitudes 30s e 60s, até tocar a borda da Patagônia Chilena, na América do Sul. Em seguida os detritos espaciais cruzarão durante 4 minutos o cone sul em direção à Argentina.
Às 16h23 os fragmentos iniciam sua jornada pelo território brasileiro, cruzando o país desde o Rio Grande do Sul até o Rio Grande do Norte, onde finaliza a passagem às 16h33.

Antes ou depois
Se a reentrada ocorrer às 16h00 do dia 22, o trajeto dos fragmentos será o mesmo, mas o satélite reentrará sobre o céu da Mongólia e os detritos poderão não ser mais vistos sobre o Brasil. O mesmo vale se a reentrada ocorrer no dia 24, mas neste caso o satélite iniciará a ruptura sobre o Rio de Janeiro, com possível queda de fragmentos sobre o oceano Atlântico até o norte da África.

Atenção
As simulações apresentadas se baseiam em dados divulgados até a manhã de segunda-feira e mostram três cenários possíveis considerando-se a ruptura nominal às 16h00, de acordo com o programa usado para o cálculo. No entanto, outros fatores poderão influenciar e alterar esse horário, principalmente as variações do fluxo solar, que ainda estão sendo avaliadas.
Mesmo com as incertezas desse tipo de cálculo, é possível que restos de lixo espacial de fato sejam vistos sobre o Brasil nas datas apresentadas, por isso é importante lembrar que caso algum fragmento seja encontrado, o melhor a fazer é não tocar no objeto e ligar para a polícia ou Defesa Civil de sua cidade.
Segundo as autoridades espaciais dos EUA, a possibilidade de um desses fragmentos atingir alguma pessoa ou propriedade é extremamente baixa e nunca houve qualquer relato de vítima desde o começo da era espacial, nos anos de 1950. Dados estatísticos mostram que a chance de alguma pessoa ser atingida por algum fragmento desse tipo é da ordem de 1 em 3200.

SINAIS DOS CÉUS





"Os céus declaram a glória de Deus e o
firmamento anuncia a obra das suas mãos."

Salmo 19:1

 Em Números, nos capítulos 1 e 2, encontra-se o censo do povo e as instruções detalhadas para orientar o arraial deles. Por quê? Que sinal secreto haveria por trás disso? 

   É claro que há muitas razões históricas para que estes detalhes estejam incluídos na Torá (os cinco livros de Moisés). Mas nossa premissa é: não há nenhum detalhe incluído ali que não tenha sido incluído deliberadamente pelo projeto de Deus. Se examinarmos estes detalhes mais de perto, alguns sinais notáveis vêm à tona.















O Tabernáculo
 Quando Moisés recebeu os Dez Mandamentos no Monte Sinai, ele também recebeu especificações detalhadas e instruções para a construção de um santuário que pudesse ser transportado, o Tabernáculo, ou Tenda da Congregação. O propósito desta estrutura não-usual era prover um local para que Deus habitasse no meio do seu povo.
 O Tabernáculo sempre era colocado no centro do arraial de Israel, virado para o oriente. A tribo de Levi foi designada para cuidar do Tabernáculo, e acampava ao redor dele. Moisés,

Arão e os sacerdotes acampavam do lado oriental, próximo à entrada. As três famílias da tribo de Levi (Merari, Coate e Gérson) acampavam ao norte, sul e ao ocidente, respectivamente. As outras Doze Tribos agrupavam-se em quatro arraiais ao redor dos Levitas.

Doze ou Treze?

 É importante perceber que, na verdade, haviam 13 tribos, não apenas 12. Isso pode parecer confuso para os leitores iniciantes.

 Jacó teve doze filhos, cada um se tornou o fundador de uma das Doze Tribos. Entretanto, José foi vendido como escravo e veio a se tornar o primeiro-ministro do Egito. No Egito, José casou-se com Azenate e teve dois filhos: Manassés e Efraim. Quando Jacó e o restante da família se juntaram a José no Egito, Jacó adotou seus dois netos como filhos. Portanto, a tribo de José dividiu-se em duas partes, resultando num total de 13 tribos.

 As Doze Tribos de Israel (Jacó) são listadas vinte vezes no Velho Testamento. Elas são listadas pela mãe (Lia, Raquel, Zilá e Bilá), pela  numeração, pelo arraial, ordem de marcha, relações geográficas, etc. Cada vez elas são listadas numa ordem diferente.

 Os levitas eram isentos dos deveres militares. Quando as tribos são listadas por ordem de marcha, há 12 tribos, excluindo Levi. Neste caso, José é dividido em dois: Efraim e Manassés.
 (Assim, Levi é omitido em quatro ocasiões. Semelhantemente, Dã é omitido em três ocasiões, a mais notável em Apocalipse 7).

O Mazzaroth (As Constelações)


 O nome hebraico para o zodíaco é Mazzeroth. Os nomes hebraicos antigos são a chave para designação original das constelações, que foram posteriormente corrompidas na Torre de Babel e continuam sendo corrompidas até hoje.

 Chega a ser engraçado ir aos planetários, pois eles ainda ensinam a noção de que as várias figuras associadas com as constelações são fruto da imaginação de povos de antigamente, a partir da forma das constelações. Se você já tiver estudado o assunto cuidadosamente, verá que essa hipótese chega a ser absurda e pode ser descartada facilmente. Já tentou visualizar um "urso" na constelação Ursa Maior ? Ou tentou "enxergar" uma "senhora confinada numa cadeira" no W-entortado conhecido como Cassiopéia ?

A chave para os conceitos originais que estão por trás dos vários "sinais" eram os nomes das estrelas associadas com cada sinal, na sua ordem de magnitude (brilho). Os nomes das estrelas remetia a uma história, sumarizada no nome e na figura associada a cada "sinal". Isto serviu como convenientes mnemômicos (técnicas de memorização) para lembrar e ensinar a narrativa como um todo. As antigas tradições persa e árabe reconhecem Adão, Sete e Enoque como os inventores da astronomia.

A narrativa, começando em Virgem, continua ao redor do Zodíaco até o clímax com o Leão da Tribo de Judá (Leão). A interpretação destes "macro-códigos cósmicos" depende da descoberta dos antigos nomes hebraicos das estrelas envolvidas. Infelizmente, muitos não estão mais disponíveis, mas as tradições árabes, aramaicas e similares são sugestivas.
 Cada uma das Doze Tribos de Israel estava associada com uma das 12 constelações. Vamos observar um exemplo:

Virgem


 Virgem é tradicionalmente representada com uma mulher com um ramo na sua mão direita e uma espiga de milho na sua mão esquerda. O nome Virgem deriva do latim; em hebraico, é chamada de Bethulah, a virgem.
 A estrela mais brilhante é Spica, uma espiga de milho. Em hebraico, é chamada Zerah, a Semente (a "Semente da Mulher").  Em Egípcio, é Aspolia, a semente.
 A segunda estrela mais brilhante é, em hebraico, Tsemech, o Ramo (ou o Renovo), um título do Messias. Outras estrelas são Zavijaveh, gloriosamente belo;  e Al Mureddin, aquele que terá domínio.
 É significativo também que o Signo de Virgem está associado com a tribo de Zebulom, onde Nazaré está localizada.

As Quatro Faces

 Todas as vezes que a Bíblia menciona uma visão do Trono de Deus, percebemos os mesmos seres viventes – talvez um tipo de "Super Anjos" – de alguma forma associados com a proteção do seu trono, sua santidade, etc. Também percebemos as mesmas quatro faces: um Leão, um Homem, um Boi e uma Águia. Também iremos encontrá-los numa função chave entre as bandeiras das Doze Tribos de Israel.
 Alguns conseguem perceber que o foco específico de cada um dos Evangelhos – Mateus, Marcos, Lucas e João – é centralizado em quatro temas: O Messias, Leão da tribo de Judá; O Servo Sofredor; O Filho do Homem; e O Filho de Deus, respectivamente. Têm-se notado que as quatro faces não são inadequadas para simbolizar os quatro Evangelhos.

Os Quatro "Arraiais"

 As Doze Tribos, excluindo os Levitas, agrupavam-se em quatro "arraiais". Cada um desses grupos, com três tribos cada, deveria organizar-se pela bandeira da tribo principal.
 A bandeira tribal de Judá era, obviamente, um leão. O símbolo de Rúbens era um homem; o de Efraim, um boi; o de Dã, uma águia. É interessante observar que estes quatro estandartes tribais primários – o leão, o homem, o boi e a águia – são os mesmos que as quatro faces dos seres viventes que sempre aparecem ao redor do Trono de Deus. 

 Parece que o arraial de Israel – com o tabernáculo no meio – iria, portanto, assemelhar-se a um modelo do Trono de Deus: sua presença no centro (representada pelo tabernáculo), rodeada pelas quatro faces, tudo isso rodeado pelo seu povo.
 Mas ainda tem mais. Por que os números específicos ?

O Censo

 A contagem das tribos é detalhada em Números, capítulo 1. A verdadeira população representada era obviamente maior que esta contagem, pois apenas homens, acima de 20 anos e aptos a irem para guerra, foram contados. A maior parte dos estudiosos estima que mulheres, crianças e idosos multiplicariam o número por três ou mais. O arraial todo iria ter aproximadamente 2 milhões de pessoas.
 Ainda que os números de cada tribo aparentemente não revelem muito, os totais de cada um dos quatro grupos serão bastante reveladores:





Judá  74.600Rúbens  46.500
Issacar  54.400Simeão  59.300
Zebulom  57.400Gade  45.650
186.400151.450
Efraim  40.500  62.700
Manassés  32.200Aser  41.500
Benjamim  35.400Naftali  53.400
108.100157.600

Pontos Cardeais


 Cada um dos arraiais, de três tribos cada, deveria acampar num dos quatro pontos cardeais (Norte, Sul, Leste, Oeste), respeitando o arraial dos levitas que ficaria junto ao tabernáculo.98  Não podemos saber com precisão o espaço que era necessário para os levitas, se era 30 metros de cada lado, ou 100 metros. Mas seja lá qual for o espaço, adotaremos este espaço como uma unidade básica.

 Para entender completamente todas as implicações, você precisará tentar pensar como um rabi: você tem que manter um respeito extremamente elevado aos detalhes precisos das instruções. Eles adotavam medidas heróicas no seu zelo por cumprir cada letra da lei.

 As tribos de Judá, Issacar e Zebulom – coletivamente chamadas de Arraial de Judá – tinham que acampar ao leste dos levitas. Então surge um problema técnico. Perceba que, se a largura do arraial deles fosse maior que a largura do arraial dos levitas, o excedente estaria no sudeste ou noroeste, e não ao leste. Portanto, se eles fossem seguir estritamente suas instruções, seu arraial teria que ter apenas a mesma largura dos levitas, e então eles teriam que estender-se ao leste para obter o espaço necessário.

 Os arraiais de Rúbens, Efraim e Dã tinham a mesma situação ao sul, oeste e norte respectivamente. A extensão de cada um seria proporcional à população total de cada arraial.
Ephraim – Efraim
Ox – Boi
Man – Homem
Reuben – Rúbens
Judah – Judá
Lion – Leão
Dan – Dã
Eagle – Águia
Levites – Levitas
Gershonites – Gersonitas
Kohathites – Coatitas
Merarites – Meraritas
Moses & Priests – Moisés & Sacerdotes


















A Vista Aérea

 Se juntarmos aquilo que podemos inferir pelo relato bíblico, é possível imaginar como o arraial de Israel era visto de cima: o Tabernáculo e os Levitas no centro, rodeados pelas quatro faces das bandeiras das tribos, e cada um dos quatro arraiais de Judá, Efraim, Rúbens e Dã, estendendo-se nas quatro direções cardeais.
 Também podemos anotar o tamanho aproximado de cada tribo, para determinar o tamanho relativo de cada arraial quando eles estavam estendidos em cada uma das quatro direções cardeais. Veja a seguir os resultados impressionantes :



















Parece que, quando os israelitas acampavam, eles formavam uma gigantesca cruz! Isso é um tremendo macro-código! E ele está na Torá, e não no Novo Testamento!
 O Novo Testamento, na verdade, está oculto no Velho Testamento; O Velho Testamento é revelado no Novo Testamento.

Adendo: Mais sobre o Mazzaroth

 Cada uma das 12 constelações do Mazzaroth está associada com três constelações adicionais chamadas decans.
 As três constelações (decans) que estão associadas com Virgem são Coma (o Desejado), Centauro (o Desprezado) e Bootes (Aquele que virá).
 Coma é, em egípcio, Sheznu, o Filho Desejado. Geralmente é representado por uma mulher com um bebê. (O que uma mulher com um bebê está fazendo no signo de Virgem ?).
 Centauro em hebraico é Bezeh, o Desprezado. Outro nome em hebraico é Asmeate, a oferta pelo pecado. Nas tradições gregas há o nome Cheiron, que significa o Traspassado. Uma das estrelas é, em hebraico, Toliman que significa aqui, antes e daqui em diante, similar à identidade dada a Moisés na sarça ardente, o "Eu Sou".
 Bootes, Aquele que virá, inclui as principais estrelas de Arcturus, Ele vem; Al Katuropos, o renovo que é pisado; Mirac, protetor, guardador; Mufride, aquele que separa e Nekkar, o Traspassado.

 Repare a natureza dupla: Deus, e mesmo assim desprezado. A dupla natureza está inserida na idéia da oferta pelo pecado feita pelo desprezado, ao mesmo tempo sendo o supremo Rei. Em 1893 eles descobriram que a estrela Tsemech em Virgem é uma estrela dupla! 




Bibliografia para o Mazzaroth:

Missler, Chuck, Sinais nos Céus (Signs in the Heavens), Koinonia House, 1991.
Bullinger, E. W., O Testemunho das Estrelas (The Witness of the Stars), Kregel Publications, Grand Rapids MI 1972 (reedição da edição de Londres, 1893).
Seiss, Joseph A., O Evangelho nas Estrelas (The Gospel in the Stars), Kregel Publications, Grand Rapids MI, 1972 (reedição de Astronomia Primitiva – Primeval Astronomy – 1882).
Spencer, Duane Edward, O Evangelho nas Estrelas (The Gospel in the Stars), Word of Grace, San Antonio TX, 1972.
Allen, Richard H., Nomes das Estrelas, Seu Legado e Significado (Star Names, Their Lore and Meaning), Dover Publications, New York 1963 (Republicado a partir de Stechert, 1899).
Kunitzsch, Paul, e Smart, Tim, Nomes Modernos das Estrelas e Suas Derivações (Modern Star Names and Their Derivations), Harrassowitz, Wiesbaden, 1986.
Bibliografia para o Arraial de Israel:
Fruchtenbaum, Arnold G., Israelologia: o Elo Perdido na Teologia Sistemática (Israelology: the Missing Link in Systematic Theology), Ariel Press, Tustin CA, 1989.

Missler, Chuck, Comentários Expositivos de Gênesis e Apocalipse (Expositional Commentaries on Genesis, Revelation), Koinonia House, Coeur d´Alene, ID, 1995. 

    Notas Finais

81. Êx. 25-27; 36-38; 40. 
82. Para um estudo aprofundado sobre o Tabernáculo, leia The Mystery of the Lost Ark (O Mistério da Arca Perdida).


83. Gên 41:37-41. 
84. Gên 48. 
85. Gên 29, 35; 46; 49; Êx 1; Núm 1:1-15; 1:20-43; 2:7; 10; 13; 26; 34; Deut 27; 3; Jos 13; Juízes 5; I Crôn 2:1; 2:3-8; 12; 27; Eze 48; Apoc 7.


86. Jó 38:32. 
87. Gên 11:1-9. 
88. Para um estudo aprofundado sobre as 12 tribos, leia nosso Comentário Expositivo de Josué (Expositional Commentary on Joshua) volume 2. 
  
89. João 12:23, 24, 27. 
90. Gên 3:15. Veja também Gên 15:5 e Gál 3:16 (descendência está no singular, e não no plural). 
91. Isa 4:2 - "O Renovo do Senhor", um título de Jesus Cristo; Jer 23:5 e 33:15 – um rei da linhagem de Davi; Zac 3:8 – servo de Jeová; Zac 6:12 – construirá o templo.


92. Isaías 4:2. 
93. Salmo 72:8. 
94. Para estudar mais, veja Sinais nos Céus (Signs in the Heavens), ou outras referências na bibliografia. 
95. Ez 1:10; 10:14; Apoc 4:7. 
96. Números 2. 
97. Ez 1:10; 10:14; Apoc 7. 
98. Núm 2:3, 10, 18, 25. 
99. Ageu 2:7. 
100. Isaías 53:3. 
101. Jeremias 33:10. 
102. Zacarias 12:10. 
103. Êx 3:13, 14; Apoc 1:8. 
104. Salmo 96:13, Apoc 14:14-16. 
105. Jó 9:9. 
106. Zacarias 12:10.

domingo, 18 de setembro de 2011

FORTE TERREMOTO SACODE SIKKIN (INDIA)


Dados recebidos da Rede Sismográfica Global (Iris-GSN) mostram um violento terremoto de 6.9 graus de magnitude ocorrido em Sikkin, na Índia as 09h40 pelo horário de Brasília (18/09/2011). O poderoso tremor teve seu epicentro estimado a 19 km de profundidade, sob as coordenadas 27.72N e 88.06E. O mapa abaixo mostra a localização do epicentro.


Considerando a magnitude e a baixa profundidade em que ocorreu o evento, este tremor tem potencial suficiente para causar pesados danos e vítimas fatais caso tenha ocorrido abaixo de locais populosos.
Um terremoto de 6.9 graus de magnitude libera a mesma energia que 17 bombas atômicas similares a que destruiu Hiroshima em 1945, ou a explosão de 335805 toneladas de TNT.
Importante: Esta notícia pode sofrer alterações ao longo do dia.
Fonte: www.apolo11.com

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

NOVO SISTEMA SOLAR SEMELHANTE AO NOSSO É DESCOBERTO


Descoberto novo sistema planetário semelhante ao nosso
por Emma Woollacott
Os astrônomos descobriram um sistema planetário com pelo menos cinco e, possivelmente, sete planetas, orbitando o Sol, como estrela HD 10180. Isso torna o sistema descoberto mais parecido com o nosso.
A equipe também encontrou evidências de que as distâncias dos planetas a partir de sua estrela seguem um padrão regular, como também visto no nosso Sistema Solar.
"Nós descobrimos o que é mais provável que o sistema com a maioria dos planetas já descobertos", diz Christophe Lovis, autor principal do artigo que apresenta o resultado.
"Estudos dos movimentos planetários no novo sistema revelam complexas interações gravitacionais entre os planetas e nos dar insights sobre a evolução em longo prazo do sistema."
A equipe usou o espectrógrafo HARPS, ligado ao telescópio do ESO de 3,6 metros em La Silla, Chile, para um estudo de seis anos de tempo de HD 10180, situada 127 anos-luz de distância, na constelação do sul de Hydrus.
Os astrônomos detectaram a pequenos movimentos da estrela causados pelas atrações gravitacionais de cinco ou mais planetas. Os cinco sinais mais fortes indicam planetas com aproximadamente a massa de Netuno, que órbita com períodos que variam de seis a 600 dias. Situam-se entre 0,06 e 1,4 vezes a distância Terra-Sol da sua estrela.
"Nós também temos boas razões para acreditar que dois outros planetas estão presentes", diz Lovis.
Uma delas seria um planeta Saturno-like que orbitam em 2.200 dias. O outro seria o menor exoplaneta já descoberto, com uma massa de cerca de 1,4 vezes a da Terra. É muito perto da sua estrela anfitriã, apenas dois por cento da distância Terra-Sol.
"Este objeto faz um balanço da sua estrela de apenas cerca de três quilômetros por hora - mais lento do que a velocidade de caminhada - e este movimento é muito difícil de medir", diz o membro da equipa Damien Ségransan. Se confirmado, seria um planeta quente rochoso, semelhante a Corot-7b.
A região interna do sistema é mais povoada que a nossa. Ele provavelmente não tem gigante gasoso semelhante a Júpiter. Ao contrário do nosso sistema solar, todos os planetas parecem ter órbitas quase circulares.
Até agora, os astrônomos conhecem quinze sistemas com pelo menos três planetas. O último detentor do recorde era de 55 Cancri, que contém cinco, sendo dois deles planetas gigantes."Sistemas de planetas de pequena massa como o que em torno de HD 10180 parece ser bastante comum, mas a sua história de formação continua a ser um quebra-cabeça", diz Lovis.
Usando a nova descoberta, bem como dados para outros sistemas planetários, os astrónomos descobriram um equivalente da lei Titius-Bode que existe em nosso Sistema Solar: as distâncias dos planetas a partir de sua estrela parece seguir um padrão regular.
Eles também encontraram uma relação entre a massa de um sistema planetário e da natureza da sua estrela-mãe.
Todos os sistemas planetários são muito massiva encontrados em torno de estrelas massivas e metal-ricos, enquanto os quatro sistemas de menor massa são encontrados em torno de baixa massa, pobres em metais estrelas. Tais propriedades confirmar os modelos teóricos atuais.
"Esta descoberta notável também destaca o fato de que estamos agora a entrar numa nova era na pesquisa exoplaneta: o estudo de complexos sistemas planetários e não apenas de planetas individuais", diz Lovis.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Atividade solar provocará DESASTRES CATACLÍSMICOS - Rússia se prepara

Desligue o player da radio do blog e assista ao vídeo

E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. Lucas 21:25

domingo, 11 de setembro de 2011

Deus fez o mal?

Desligue o Player da radio do blog e assista ao vídeo:

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

OS OCULTISTAS DIZEM QUE HaSatan (SATANÁZ) É BOM


Da uma olhada no que dizem alguns famosos ocultistas:
Para os Illuminati e ocultistas, Lúcifer ou Satanás (basicamente a mesma coisa) é benigno. Filosoficamente, religiosamente, ou o que quer que seja, não importa. Para eles Lúcifer é bom.
Lúcifer é simbolicamente o salvador por causa do conhecimento proibido(Aquele conhecimento prometido no Jardim do Édem), o auto-conhecimento e o raciocínio intelectual que ele (figurativamente,
metaforicamente ou literalmente) dá aos humanos, junto com a capacidade de pensar racionalmente e elevá-los a deuses entre todos os outros animais na Terra(''Como deuses sereis'', disse o diabo a Adão e Eva).


Embora os Illuminati vejam o conhecimento e informações como bens extremamente valiosos (e com razão), eles querem os manter para si próprios, e deixar os outros “no escuro”. Aqui estão alguns autores ocultistas clássicos que explicam a visão ocultista de Lúcifer, ou Satanás.
image
Helena Blavatsky:
''Assim, Satanáz, uma vez que ele deixa de ser visto no espírito supersticioso, dogmático e filosófico das Igrejas, cresce para a imagem grandiosa do que fez um ser terrestre virar um homem divino, que lhe deu, ao longo do longo ciclo de Maha-Kalpa a lei do Espírito da vida, e fê-lo livre do Pecado da ignorância, portanto, da morte. Helena Blavastsky - A doutrina secreta VI, p. 1984. Assim Lúcifer - o espírito da iluminação intelectual e da liberdade do pensamento - é metaforicamente, o farol guia, que ajuda o homem a encontrar seu caminho através das rochas e bancos de areia da vida, já que Lúcifer é o Logos em sua plenitude. Helena Blavastsky, HP - A doutrina secreta, v.II, p. 162.



image
Albert Pike

 “Lúcifer, o portador da Luz! Nome estranho e misterioso para dar
ao Espírito das Trevas! Lúcifer, o Filho da Manhã! É ele quem traz a
luz, e com seus esplendores intoleráveis, cega as almas fracas, sensuais
ou egoístas? Não duvide disso! 
” - Albert Pike – Moral e Dogma p. 321

Tanto o afundamento da Atlântida e da história bíblica da queda
do homem significam a involução espiritual – pré-requisito para a
evolução do consciente
.” Manly P. Hall – Os Ensinamentos Secretos de 
Todos os Tempos p. 83


O perverso canalha do Aleister Crowley tinha isto para dizer:

image
Aleister Crowley
 “Esta serpente, Satanás, não é o inimigo do homem, seja ele quem fez
da nossa raça deuses, conhecendo o bem e o mal, ele ordenou ‘Conheça a
ti mesmo’ e ensinou a iniciação. Ele é o ‘Diabo’ do livro de Toth, e
Seu emblema é o Baphomet, o Andrógino que 

é o hieróglifo da perfeição
arcana
” – Magia: A Teoria e Prática, p. 193

GRAIL: NOVA MISSÃO LUNAR


GRAIL: Tudo pronto para nova missão lunar dos EUA


Se não houver atrasos, no próximo dia 8 de setembro os EUA iniciarão um estudo sem precedentes da estrutura da Lua. Para isso serão lançadas duas espaçonaves gêmeas que orbitarão a Lua durante 9 meses, coletando importantes dados sobre a crosta e núcleo do nosso satélite natural.



A dupla de sondas GRAIL (Gravity Recovery And Interior Laboratory) partirá de Cabo Canaveral, na Flórida, a bordo de um foguete Delta II, com duas possibilidades de lançamento. A primeira está marcada para as 09h37 BRT e a segunda às 10h16 BRT. Não foram divulgadas outras datas de lançamento caso o evento precise ser adiado.Quando em órbita lunar, as gêmeas GRAIL-A e GRAIL-B percorrerão 4.2 e 4.3 milhões de quilômetros cada uma e durante essa jornada enviarão sinais de rádio que definirão com extrema precisão a distância entre elas. O objetivo será criar um mapa altamente preciso do campo gravitacional lunar através da dilatação e contração da distância entre as sondas, provocadas por minúsculas variações regionais da gravidade.A técnica utilizada na análise gravitacional é inédita e deverá fornecer dados 100 vezes mais precisos para a região do lado visível da Lua e pelo menos 1000 vezes mais acuradas para o lado oculto.

Além disso, o estudo também permitirá aos cientistas entenderem melhor a estrutura do interior da Lua, desde a crosta até o núcleo, aumentando o conhecimento dos cientistas sobre sua evolução termal."A missão GRAIL vai desvendar não só os mistérios lunares, mas permitirá uma melhor compreensão da Terra e de outros corpos rochosos", disse a cientista Maria Zuber, principal investigadora das sondas Grail junto ao Instituto de Tecnologia de Massachussets, MIT.NovidadesEsta será a primeira vez que uma agência espacial tentará uma série de manobras complexas de duas espaçonaves robóticas fora da órbita da Terra. A tarefa é considerada bastante delicada já que a posição de inserção dentro da órbita lunar e as distâncias entre as sondas são fundamentais para o sucesso da missão.Além da intrincada operação, a missão irá proporcionar uma oportunidade única para os estudantes de ensino médio dos EUA. A bordo de uma das sondas foi instalada uma câmera operada remotamente que permitirá aos alunos fazerem fotos da Lua para serem usadas durante as aulas. A ideia partiu da primeira astronauta americana Sally Ride, que está coordenando o projeto, batizado de MoonKan.


Fotos: no topo, concepção artística mostra como será a formação da missão Grail ao redor da Lua. na sequência, vídeo institucional apresenta parte do projeto Grail. Créditos: Nasa/JPL, Apolo11.com.
 

sábado, 3 de setembro de 2011

[Korea's Got Talent] tvN 코리아 갓 탤런트 Ep.1 Sung-bong Choi!!!.avi

Nosso reconhecimento ao jovem coreano que apesar das dificuldades da vida mostrou ao mundo que dá para superar qualquer situação. PARABÉNS! Desligue o player da radio do blog e assista ao comovente vídeo.


sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Forte terremoto atinge Santiago del Estero, Argentina


De acordo com dados recebidos da Rede Sismográfica Global (Iris-GSN), um terremoto de 6.4 graus de magnitude foi registrado em Santiago del Estero, na Argentina, as 10h47, pelo horário brasileiro (02/09/2011). O forte tremor ocorreu a 592 quilômetros de profundidade, abaixo das coordenadas 28.42S e 63.14W, indicadas pelo mapa abaixo. Ainda não há informações sobre vítimas.


Apesar da forte magnitude, a grande profundidade em que ocorreu a ruptura favorece a dissipação da energia antes de chegar à superfície.

Um terremoto de 6.4 graus de magnitude libera a mesma energia que 3 bombas atômicas similares a que destruiu Hiroshima em 1945, ou a explosão de 59715 toneladas de TNT.

Importante: Esta notícia pode sofrer alterações ao longo do dia