sexta-feira, 8 de abril de 2011

TERREMOTO DE 7,1 GRAUS ATINGE A COSTA LESTE DE HONSHU NO JAPÃO

De acordo com dados recebidos da Rede Sismográfica Global (Iris-GSN), um terremoto de 7.1 graus de magnitude foi registrado próximo à costa leste de Honshu, no Japão. O abalo ocorreu dia 07/04/2011 às 11h32, pelo horário brasileiro e foi localizado a 49 km de profundidade, abaixo das coordenadas 38.20N e 142.00E, a 66 km a leste de Sendai e 114 km a leste de Yamagata, ambas próximas a Honshu, Japão. Ainda não há informações sobre vítimas.

Apesar da grande intensidade, sismos que ocorrem nessa profundidade tem a maior parte de sua energia dissipada antes de chegar à superfície. Mesmo assim, quando acontecem no oceano podem provocar a formação e alertas de tsunamis.

Um terremoto de 7.4 graus de magnitude libera a mesma energia que 33 bombas atômicas similares a que destruiu Hiroshima em 1945, ou a explosão de 660 mil de toneladas de TNT.

Importante: Esta notícia pode sofrer alterações ao longo do dia http://www.apolo11.com/
Japão registra vazamento de água radioativa na usina nuclear de Onagawa
Não foi detectado um aumento da radioatividade, informou a TV japonesa NHK
EFE
08/04/2011 01:48
Tóquio - A usina nuclear de Onagawa, na província de Miyagi (nordeste do Japão), registra vazamentos de água após o forte terremoto de quinta-feira, embora não tenha sido detectado um aumento da radioatividade por enquanto, informou a cadeia "NHK".

Outras duas usinas nucleares do leste japonês precisaram recorrer a geradores de emergência após perder a provisão elétrica externa pelo forte terremoto de 7,4 graus da noite de quinta-feira no litoral de Miyagi, que causou ao menos dois mortos e mais de 100 feridos.

A usina de Onagawa, muito próxima ao epicentro do terremoto, perdeu duas de suas três linhas elétricas externas, mas por enquanto está resfriando suas piscinas de combustível usado com a linha de provisão restante, informou a Agência de Segurança Nuclear do Japão.

Onagawa, que estava parada desde o devastador terremoto de 11 de março, sofreu a suspensão temporária dos sistemas de resfriamento após o terremoto de ontem, mas posteriormente os técnicos conseguiram recuperá-los.

A central de Higashidori, em Aomori, ficou sem a provisão elétrica externa após o tremor e agora está funcionando com geradores de emergência a diesel, embora no momento do sismo estivesse passando por uma revisão. Também em Aomori, a central de processamento de resíduos nucleares de Rokkasho ficou sem eletricidade e opera com geradores de emergência. Na usina de Fukushima Daiichi, afetada por graves vazamentos em consequência do terremoto e do posterior tsunami de há quase um mês, não foi detectado aumento da radiação acima do normal, segundo a agência nuclear

Forte terremoto de 6.5 graus atinge cidade de Vera Cruz, México

De acordo com dados recebidos da Rede Sismográfica Global (Iris-GSN), um terremoto de 6.5 graus de magnitude foi registrado na cidade de Vera Cruz, no México, as 10h11, pelo horário brasileiro (07/04/2011). O forte tremor ocorreu a 167 quilômetros de profundidade, abaixo das coordenadas 17.43N e 93.97W, indicadas pelo mapa abaixo. Ainda não há informações sobre vítimas.

Apesar da forte magnitude, a grande profundidade em que ocorreu a ruptura favorece a dissipação da energia antes de chegar à superfície.

Um terremoto de 6.5 graus de magnitude libera a mesma energia que 4 bombas atômicas similares a que destruiu Hiroshima em 1945, ou a explosão de 84345 toneladas de TNT.
Importante: Esta notícia pode sofrer alterações ao longo do dia
http://www.apolo11.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário