domingo, 31 de outubro de 2010

EDITORIAL SOBRE AS ELEIÇÕES 2010

Charles de Gaulle certa feita disse que o Brasil não é um país sério, será que ele estava certo?
Veremos isto hoje na contagem dos votos!

by Daniel Frederich (menos  a foto)

Eleições é a palavra na moda no Brasil atualmente, porque estamos perto da escolha dos próximos governantes do país. Outras palavras e expressões também estão em voga: corrupção, farinha do mesmo saco e toda uma coleção de lamentos expressados pelo povo nos quais o descrédito da classe dirigente, isto é, dos políticos vem a tona. Infelizmente é assim e tem sido assim desde que o Brasil é Brasil. Mas, seria esse um fenômeno só do meu país ou quem sabe, global? Certamente, global, pois em maior ou menor grau os governantes das nações visam os interesses de seus respectivos Estados, dos seus grupos políticos e também os pessoais - embora a ordem não seja necessariamente esta - e, o que mais causa dano a população, os dos grupos que os apoiaram para conseguirem amealhar o poder. Não há Estado no globo terrestre que não sofra com esse mal.

Sabemos que toda autoridade foi instituída do alto e que devemos a esta obediência, e não falar mal do príncipe do nosso povo, isto é, dos governantes ( assim entendo), mas alguns provocam a ira do povo. Uns entram para a política para enriquecer, outro faz guerra por causa de petróleo e muitos oprimem não só o seu povo como estrangeiro. O cardápio desses tipos é enorme. E não, por serem homens, conseguem exprimir a vontade Daquele que os pôs como governantes e, sem querer lhes tirar a responsabilidade, vejo que de certo modo estamos em um período cujo reino do maligno ainda está operando e que somente com o governo do Messias sobre a Terra teremos o que é infinitamente melhor para todas as nações. Oh! como será bom estar, ó terra, sob o governo do Messias! Que Rei há ou houve no mundo, justo como Ele? Alegra-te, ò Terra, pois tomarás sobre ti o jugo leve e suave do Messias e então conhecerás a paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário