sexta-feira, 2 de julho de 2010

H1N1: ESTADOS UNIDOS INCINERAM 40 MIHÕES DE VACINAS CONTRA A GRIPE SUINA

EUA incineram 40 milhões de vacinas contra gripe Suina

Estima-se que o prejuízo para o governo dos Estados Unidos seja de US$ 260 milhões

Cerca de 40 milhões de vacinas contra a gripe A H1N1 produzidas para a população norte-americana serão incineradas porque estão com o prazo de validade vencido. Estima-se que o prejuízo para o governo dos Estados Unidos seja de US$ 260 milhões.

"É muito em termos históricos", disse Jerry Weir, que supervisiona a investigação e revisão das vacinas para a Administração de Alimentos e Remédios dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês). Cerca de 30 milhões de doses perderão a validade em breve e pode ser que também sejam inutilizadas, aponta uma estimativa do governo. Caso toda essa vacina seja descartada, mais de 43% das vacinas contra gripe A H1N1 para a população dos EUA serão desperdiçadas.

"Ainda que muitas doses de vacina não tenham sido usadas, foi apropriado estarmos preparados para o pior dos casos do que ter poucas doses", disse Bill Hall, porta-voz do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA. O governo preparou 162 milhões de doses de vacinas para a população em geral. Outras 36 milhões de doses foram enviadas para militares e para outros países.

ENQUANTO ISTO NO ESTADO DO PARANÁ:
O Paraná encerrou o calendário oficial de vacinação contra a gripe A com a maior cobertura de imunizações no País. Depois de alcançar 126% da meta prevista pelo Ministério da Saúde, nos grupos prioritários, o que representa 5,3 milhões de pessoas, o Estado, desde a semana passada, orienta municípios a vacinar, com doses remanescentes da campanha, crianças e jovens, de 9 a 19 anos.

Os postos de vacinação também seguem aplicando a segunda dose da vacina em crianças maiores de 6 meses e menores de 5 anos. A orientação é realizar busca ativa para garantir o maior número de pessoas imunizadas. “Já passamos a orientação para às regionais e secretarias municipais de saúde. Alguns lotes da vacina enviada pelo Ministério da Saúde estão próximas da data de vencimento e não queremos, de forma alguma, perder doses”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Carlos Moreira Júnior.

Essa faixa etária foi escolhida por não precisar de segunda dose da vacina, já que não há garantia que mais doses serão distribuídas. Além disso, segundo o secretário, trata-se de uma faixa etária que circula em diversos locais e pode facilitar a disseminação do vírus H1N1.
Na semana passada o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, fez balanço da campanha que ocorre em todo o País. Na avaliação do ministro, o Brasil superou a meta de atingir 80% do público alvo total, previsto nos grupos prioritários. Com quase 82 milhões de pessoas vacinadas e atingindo o índice de 86%.

Na apresentação de Temporão, ele destacou o Paraná ter a maior média de cobertura vacinal, atingindo 5,3 milhões de pessoas, o que equivale a 126% do público previsto. Durante a semana passada, o Estado também vacinou os profissionais da área de educação em iniciativa inédita no País.

O grifo é meu; O governo brasileiro é irresponsável, pois apesar da OMS já ter anunciado que a pandemia da gripe suina nunca existiu, e que a gripe comum mata 27 vezes mais do que a gripe suina, aliada com o fato de que a declaração de pandemia nivel 6 está sendo objeto de investigação em toda a Europa o governo brasileiro insiste na vacinação. Será quem está ganhando com isto?

Nenhum comentário:

Postar um comentário