domingo, 6 de junho de 2010

ISRAEL ABORDA E REDIRECIONA BARCO IRLANDÊS; NÃO HÁ VITIMAS

Tropas do Exército de Israel abordaram o barco irlandês Rachel Corrie no meio da manhã deste sábado, quando a embarcação tentava furar o bloqueio israelense à faixa de Gaza. A operação foi confirmada por uma porta-voz das Forças de Defesa do país, que também informou que o barco já está sendo redirecionado para o porto de Ashod.

"O barco foi abordado e houve total cooperação da tripulação e passageiros a bordo", disse uma porta-voz do Exército israelense.

Baz Ratner/Reuters

O navio estava a 56 km da faixa de bloqueio, e seguiu rumo a Gaza apesar de avisos dados por Israel de que a entrada na zona de proibição de navegação não seria permitida.

As tropas interromperam a navegação e entraram no barco depois que a tripulação da embarcação irlandesa ignorasse quatro chamados do Exército israelense para que desviasse a rota para um porto de Israel ao invés de seguir para Gaza.

Ontem, a tripulação do navio já havia rejeitado a oferta feita por Israel através da Irlanda que atracasse em Ashdod e desembarcasse nesse porto israelense situado ao norte de Gaza a ajuda humanitária.

A proposta incluía ainda que representantes do navio acompanhassem depois a transferência da ajuda de Ashdod até Gaza.
Gaza está sob bloqueio de Israel e do Egito desde que o grupo militante islâmico Hamas tomou o poder, em 2007. Israel recusa acusações de que o local esteja passando por uma crise humanitária e alega permitir a entrada de comida, remédios e suprimentos o suficiente no território.
Diplomatas do Hamas
Ataques de foguetes do HAMAS vindos da faixa de Gaza.
A missão do HAMAS e do AHMADINEJAD, apoiados pelo LULA é riscar ISRAEL DO MAPA

Prontos para agir

Na sexta-feira, o chanceler israelense, Avigdor Lieberman, havia reiterado que Israel impediria que o Rachel Corrie furasse o bloqueio. "Vamos parar o navio, e também muitos outros navios que tentem ferir a soberania israelense. Não há chances de o Rachel Corrie chegar à costa de Gaza", disse Lieberman ao Channel .

Nenhum comentário:

Postar um comentário