sexta-feira, 28 de maio de 2010

PADRE QUE FOI PRESO PELADÃO E BÊBADO VAI PROCESSAR A POLICIA DO PARANÁ

EU DISSE QUE IA ACABAR SOBRANDO PARA O ESTADO E PARA OS POLICIAIS DO PARANÁ, desligue o player da radio do blog e assista ao video, será que estamos voltando aos tempos da inquisição onde o pessoal da batina cometia as maiores barbaridades e no fim acusavam alguém inocente para morrer no lugar?


A POSTAGEM A SEGUIR É MAIS ANTIGA 

PADRE PELADÃO FOI SOLTO E AGORA ESTÃO ACUSANDO A POLICIA DO ESTADO DO PARANÁ DE TENTAR DENEGRIR A IMAGEM DA IGREJA CATÓLICA.
Desligue o player da radio do blog e assista ao video:



LIBERDADE

Padre preso supostamente embriagado e nu deixa a prisão no Paraná
(O próprio padre disse que bebeu e vomitou e estava pelado, só que o delegado disse que a batina dele estava limpa e agora usam o termo ''supostamente''.
Padre a mentira é do diabo!)

SÃO PAULO - O padre Silvio Andrei, preso na madrugada deste domingo com sinais de embriaguez, foi solto por volta das 15h20m desta segunda-feira. O religioso disse que estava nu no momento do flagrante policial porque teria tirado a batina após vomitar na roupa. O padre teria misturado vinho e remédio controlado após a celebração de um casamento. Ele estava detido em uma cela do Centro de Detenção e Ressocialização de Londrina, no Paraná.

O alvará de soltura foi assinado pelo juiz Sérgio Aziz Neme, depois de entregues os comprovantes de residência e profissional. Não foi preciso pagar fiança. De acordo com o advogado José Adalberto Almeida da Cunha, que defende o religioso, ele está aterrorizado e muito abalado.

- O padre Silvio já está em casa, descansando com a família. Ele está muito abalado psicologica e emocionalmente - conta o advogado.

O advogado disse que seu cliente teria sofrido agressões e que os policiais teriam divulgado fotos do religioso só de cueca. De acordo com o defensor, o padre teve os pés e mãos algemados e sofreu escoriações na testa, por causa das agressões.

''A polícia é incompetente e quis denegrir a imagem do padre, acabar com a imagem da Igreja "
(A Policia do Paraná se não for a melhor, é uma das melhores do Brasil)

- Hoje eu me envergonho de um dia ter sido policial. A polícia é incompetente e quis denegrir a imagem do padre, acabar com a imagem da Igreja - acredita Almeida da Cunha, que exige providencias da polícia pelo vazamento de fotografias e das supostas agressões sofridas por seu cliente. (Tem que mandar esse cara pro Vaticano para defender os padres pedófilos, ele é bom!)

Em Ibiporã, onde foi autuado em flagrante pelos crimes de ato obsceno, corrupção ativa e embriaguez ao volante, o delegado da cidade desmente a versão do sacerdote. Segundo Marcos Belinati, o religioso estava só de camisa e teria abordado um policial fardado e proposto fazer sexo oral no militar. Em seguida, teria andado uns 200 metros com seu automóvel Fiat Idea, quando teria abordado um segundo rapaz que saiu correndo. Neste meio tempo, o policial abordado inicialmente pelo religioso teria chamado reforço e o padre acabou detido pelo grupo.

Ainda de acordo com o delegado Belinati, para não ser identificado, o padre Silvio Andrei se apresentou como professor da UEL (Universidade Estadual de Londrina). Mas, em seguida, ao ser reconhecido pelos policiais como apresentador de programa de tevê, ele teria oferecido dinheiro para ser liberado. Desesperado, ele teria dito ainda que se o dinheiro que carregava no bolso não fosse suficiente, ele arrumaria mais.

- Todo homem tem seu preço, mas nem passou pela cabeça dele um negócio desses - assegura o advogado. (O padre tentou subornar os policiais do Paraná)

Conforme o boletim de ocorrência, o sacerdote estava visivelmente embriagado e se negou a fazer o teste de bafômetro. No carro do padre, os policiais encontraram uma garrafa de água mineral cheia de cachaça. (supostamente embriagado segundo a defesa)

- Ele disse que estava nu porque havia passado mal após misturar duas taças de vinho com medicamento controlado - diz o delegado.

Belinati, no entanto, apreendeu a batina do padre limpa dentro do carro. Silvio Andrei havia celebrado um casamento na noite do sábado em Londrina e se perdido ao sair da festa, indo parar em Ibiporã. (Ele não vomitou coisa nenhuma, ele estava mesmo é peladão, e se abusar sobra para os policiais)

Silvio Andrei é sacerdote palotino há quase 10 anos. Atualmente é Pároco da Paróquia Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, que pertence à Região Episcopal Sé da Arquidiocese de São Paulo. Foi ordenado padre em 18 de janeiro de 1997.

Em 14 de maio de 2007, durante a visita do papa Bento XVI ao Brasil, Silvio Andrei participou de uma celebração antes do encontro do pontífice com jovens no Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

O padre Julio Akamine, superior da congregação em São Paulo, está no Paraná acompanhando o caso. Silvio Andrei teve o primeiro pedido de liberdade negado pela Justiça, no domingo.

Em nota divulgada nesta segunda-feira, a Arquidiocese de São Paulo se diz "perplexa" com as notícias amplamente divulgadas sobre a prisão do padre e as acusações a ele imputadas. Veja a íntegra da nota:

"A Província São Paulo Apóstolo da Sociedade do Apostolado Católico - palotinos - esclarece que está acompanhando os fatos que originaram a prisão do Padre Silvio Andrei Rodrigues, em Ibiporã (PR).

O Padre Silvio foi libertado na tarde de 17 de maio de 2010, por decisão do Excelentíssimo Juiz de Direito da Vara Criminal de Ibiporã (PR), Dr. Sérgio Aziz Neme, em pedido formulado pelos advogados de defesa do Escritório de Advocacia Walter Bittar.

Os Palotinos esperam que os fatos sejam devidamente apurados dentro dos ditames legais da legislação brasileira e as responsabilidades legais devidamente delimitadas, pelo Ministério Público e Poder Judiciário do Estado do Paraná, que são os órgãos competentes para deliberar sobre os fatos.

As providências internas serão tomadas, como de costume, paralelamente ao cabal esclarecimento dos fatos, em especial com o encerramento da investigação pelas autoridades competentes, com as cautelas de estilo, a fim de evitar julgamentos e ilações precipitadas."

Fonte: O globo cidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário