domingo, 28 de março de 2010

MONJA ALERTA: CAMPANHA DE VACINAÇÃO EM MASSA PODE SER ESTRATÉGIA DA NOVA ORDEM MUNDIAL

Seguem dados capazes de salvar milhares, senão milhões de vidas mundo afora.

Obrigado Sra. Teresa Forcades por expor de maneira tão fantástica tais informações.

Informações a respeito do vírus da gripe Influenza A-H1N1

De acordo com as informações que você receberá agora no vídeo abaixo, feito pela monja do Mosteiro de Sant Benet de MontSerrat na Espanha:

• O vírus desta gripe não é novo;

• O tipo "A" inserido em sua nomenclatura faz referência a vírus de surgimento sazional;

• A Influenza A-H1N1 existe desde 1917, inclusive causou uma pandemia que matou mais de 20milhões de pessoas em todo o mundo;

• A "nova" gripe tem apenas uma nova cepa, a S-OIV;

• O Primeiro diagnóstico do vírus Influenza A-H1N1 com a nova cepa S-OIV ocorreu na Califórnia, em 17/04/2007;

Outros países além do Brasil também fazem campanhas de vacinação em massa contra doenças sazonais, principalmente para diminuir seus impactos na saúde pública.

Em janeiro de 2009, antes de a gripe da cepa S-OIV fosse descoberta, a Empresa farmacêutica Baxter enviou quantidade suficiênte dos vírus da gripe aviária (potencial de mortalidade alto, potencial de infecciosidade baixo) e da gripe sazonal

(potencial de mortalidade baixa, potencial de infecciosidade alta) vivos, inclusos nos componentes das vacinas que seriam administradas nas campanhas de países da Europa.

A mídia não fez muitos esforços para esconder o ocorrido, bastou para ela não mencionar o fato em suas manchetes e chamadas.

Um laboratório da Austria resolveu fazer os testes no material recebido e verificou que todos os animais que foram inoculados pela vacina morreram, diversamente do que deveria ter acontecido.

- Veja esta notícia nos diários da época (use o Google Translate para traduzi-las para a sua língua), propositalmente estas notícias não estão em noticiários de nossa língua, se encontrarem, por favor, comentem e coloquem o link:





O mesmo laboratório, inclusive, verificou que os vírus vivos encontrados nas vacinas que provocaram a morte das cobaias não haviam sido enfraquecidos, o que diminuia em 100% as chances de as vacinas terem sido infectadas por engano.

Sim, deve ser esclarecido que para a ciência de hoje, a que se aplica por lei no mundo todo, é comum encontrar nos componentes da vacina vírus vivo atenuado, ou seja, enfraquecido.

A jornalista Bürgemeister, que incluiu na reclamação contra a Baxter a OMS e diversos governos de países que foram tolerantes ao "equívoco" da empresa.

Então, voltemos a OMS.

Em 2005, a OMS conseguiu na ONU poder para ditar as regras em todos os países signatários em caso de ocorrer uma pandemia.

Já em maio de 2009, a OMS estranhamente alterou o que se entendia por "pandemia", senão vejamos:

Antes: Pandemia é a ocorrência de uma doença em diversos países que provoca muitas mortes.

Depois: Pandemia é a ocorrência de uma doença em diversos países que contagia muitas pessoas.

Portanto, antes da aparição da nova cepa do vírus A-H1N1, a OMS já sabia o que deveria fazer para provocar o que trataremos no tópico a seguir.

O nível de Pandemia 5, declarado pela OMS em , apenas 5 dias depois de reconhecer a nova cepa,

Após ser declarada a pandemia, primeiro nos EUA, depois no mundo pela OMS, muitos países, em forma de políticas públicas, mudaram seus procedimentos e deixaram de diferenciar entre um tipo e outro de gripe.
Novidades da nova vacina:
• 02 doses anualmente, o que somada a vacina sazonal já incluída no calendário de vacinações, submeterá o indivíduo a 03 vírus vivos anuais contra a gripe.

• O coadjuvante utilizado nesta nova vacina é composto de polisorbitol e escoaleno, que foi o causador verificado de diversos efeitos secundários graves.

Inclusive, em resposta a denúncia de que o uso destes coadjuvantes poderíam ocasioar aos vacinados a síndrome de guillian-barré, a CDC afirmou que este era um risco "aceitável".Como aceitável? A CDC é o Centro de Controle de Doenças e Prevenção dos EUA.

• Por conta da pandemia e da necessidade de fabricar uma quantidade record em um tempo record, as indústrias responsáveis pela fabricação das vacinas estão conseguindo acordos milionários de isenção de responsabilidade sobre os efeitos da vacina, e os políticos envolvidos estão conseguindo acordos de impunidade, de modo a não haver responsável pelas consequencias indesejadas das vacinas.

A equipe do Libertário ainda está tentando localizar estas informações, mas as demais estão ai, para todos verem e refletirem, antes que seja tarde.

Por favor, informe-se, desligue o player da radio do blog e veja o vídeo e saiba mais.

CAMPANAS - OS SINOS DOBRAN PELA GRIPE A - PORTUGUÉS from ALISH on Vimeo.


Visite o site onde a monja diz apresentar mais informações:
http://www.catalunyareligio.cat/

Leia mais a respeito:

http://www.lawrei.eu/MRA_Alliance/?p=3333

http://www.theflucase.com/

http://www.apocalink.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário