sábado, 23 de janeiro de 2010

CNBB EM CURSO DE COLISÃO COM O GOVERNO LULA

 Em panfleto, CNBB chama Lula de "novo Herodes" por plano de direitos humanos


Em São PauloA Comissão Regional em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) resolveu contestar o 3º Programa Nacional de Direitos Humanos distribuindo um panfleto em vários pontos de São Paulo. Para a igreja, o presidente Lula é "novo Herodes" ao defender a descriminalização do aborto.

Veja o panfleto onde a Igreja chama Lula de "novo Herodes" por causa de plano de direitos humanos






 
Rosanne D'Agostino

Do UOL Notícias



 
 
 
 
 
 
 
Comentário Pastoral:
 
1. Quanto a questão da descriminalização do aborto, este é um ponto extremamente complicado, pois só quem tem família, ou seja, ou é pai, ou mãe, é quem sabe a dor de ter uma filha estrupada por um bandido, psicopata, e que por consequência venha a ficar grávida, cuja gravidez não possa ser interrompida em virtude da Lei. Ora, existem casos e casos e nem todos podem ser julgados da mesma maneira, seria uma incoerência. 
Por outro lado, não podemos correr o risco social de autorizar o aborto a bel prazer, senão vamos viver numa nação sanguinária onde não será respeitado o direito à vida, tudo com aprovação legal. É necessário por alguns parâmetros nisto tudo, e o Presidente Lula é do bem e vai rever toda esta coisa.
 
2.Quanto a aprovação da união civil entre pessoas do mesmo sexo, está na hora da Igreja, seja ela qual for, tirar a máscara e começar a rever a coisa de um outro ângulo, pois em todo o curso da História da Igreja Cristã e mesmo antes dela não fomos capazes de conter o homossexualismo, e agora queremos obrigar o governo Lula a conte-lo.
Nem mesmo Moisés no deserto a caminho de Canaã conseguiu frear os homens deitando com outros homens e ainda que a biblia não menciona o lesbianismo que com certeza deveria também existir e determinou que quando fossem pegos homens deitando com homens praticando sexo, os mesmos deveriam ser apedrejados até a morte.
A pergunta é, adiantou alguma coisa? E os inúmeros casos de homossexuais dentro da Igreja Católica e Evangélica, inclusive padres, bispos, pastores, filhos de crentes, católicos, etc, o que deveremos fazer com eles? matá-los ou deixar que sigam seu curso e sejam julgados por Deus, o Justo Juiz? Pois Cristo não nos deu autoridade para julgá-los quanto mais condená-los! O tempo de queimar na fogueira a todos aqueles que não pensam como nós, graças a Deus já passou, ficou lá na Idade Média. ''Senhores Bispos, Pastores, Padres, etc. temos que tirar a máscara!''
Devemos deixa-los realizar sua união civil, o que eles querem é o reino da terra, os direitos temporais,  pois no reino de Deus eles sabem que não vão entrar, e nem mesmo eles estão pedindo isto, pois eles sabem que estão errados, e por mais que requeiram, eles não vão mudar a mente de Deus.
 
3.Quanto ao direito de adoção de crianças por casais homoafetivos, é um outro problemão, mas quem deve ver a capacitação para a criação de filhos é a Justiça, pois não é a condição de homossexual que determina que eles não tenham coração, condição financeira e inteligência para educar filhos, e não é o fato de ser criado por eles é que vai determinar a opção sexual das crianças adotadas, se fosse assim, pais Pastores não teriam filhos homossexuais e Adao e Eva não teriam gerado um homicida.
 
4.Quanto ao fato de impedir a ostentação de crucifixos, imagens de santos, e demais símbolos religiosos em repartições públicas, isto é muito bom, pois cada pessoa recebeu de Deus o livre arbítrio para ir para a direita ou para a esquerda, e muitas vezes nos sentimos constrangidos em certos lugares onde nos é imposto a fé Católica e nos temos que engolir na marra a sentença por exemplo proferida por um magistrado debaixo de um enorme crucifixo como se o mesmo falasse pela fé romana. O Brasil é laico e nosso governo representa o povo, e não uma religião, seja ela qual for.
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário