sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

AQUECIMENTO GLOBAL NA CONTRA-MÃO

Se o alerta dos cientistas sérios se concretizarem a terra vai continuar esfriando cada vez mais pelos próximos trinta anos, depois continua o tal aquecimento global, até lá vamos ver muito gelo inclusive no hemisfério sul, vamos aguardar o próximo inverno por aqui para ver se eles estão certos.


Nevasca provoca caos no Reino Unido
Manchester - Inglaterra

Estradas e aeroportos foram fechados; onda de frio é a mais grave dos últimos 30 anos

As fortes nevascas que afetam a Grã-Bretanha levaram o caos nesta quarta-feira (6) ao Reino Unido, provocando problemas nos sistemas de transportes e o fechamento de centenas de escolas, enquanto que o resto da Europa registrava temperaturas muito abaixo de zero.

Depois de afetar a Escócia e o norte de Inglaterra, a tempestade de neve atingiu o sul do país e Londres, onde a camada branca chegou a acumular 47 centímetros de espessura em alguns pontos.



Hampshire - Inglaterra

Os aeroportos londrinos de Gatwick e Stansted permaneciam fechados na manhã desta quarta-feira (6). O aeroporto mais importante do país, Heathrow, registrava cancelamentos e atrasos de voos, situação que se repetia em Manchester e Liverpool.

A companhia britânica de baixo custo EasyJet anunciou o cancelamento de mais de 200 voos com origem ou destino no Reino Unido.

Washington declara estado de emergência por nevasca

A cidade de Washington, capital dos Estados Unidos, decretou neste sábado (19) estado de emergência devido à nevasca que atinge a costa leste dos Estados Unidos, a pior dos últimos seis anos.

O mau tempo forçou o cancelamento de voos e deixou milhares de pessoas sem luz.

A nevasca, que deve continuar ao longo do dia, deixou mais de 30 centímetros de neve em algumas áreas, informou o Serviço Nacional Meteorológico. Especialistas preveem acúmulo de meio metro na região entre Washington e Nova York.

No Estado da Carolina do Norte, pelo menos 60 mil pessoas ficaram sem luz na noite passada devido ao temporal.

A neve obrigou o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que voltava de Copenhague, a retornar por terra, e não de helicóptero, da base aérea de Andrews para a Casa Branca.

Prevendo a tempestade, empresas aéreas cancelaram vários voos, internos e internacionais. Só a Delta Airlines anulou cerca de 500 voos, enquanto a JetBlue suspendeu aproximadamente 150 nos aeroportos de Washington e Nova York.

Em Washington, onde deputados e senadores debatem projetos de lei antes do recesso de Natal, vários políticos optaram por passar a noite em hotéis próximos, em vez de correr o risco de não chegar a tempo para as votações previstas para o fim de semana.

Além de Washington, a cidade da Filadélfia e todo o Estado da Virgínia declararam estado de emergência.

Onda de frio mata cinco pessoas na Polônia

Nevascas causaram atrasos em trens e obrigaram autoridades a fechar estradas

Cinco pessoas morreram na noite desta quinta-feira (17) por causa da onda de frio que afeta a Polônia, com fortes nevascas e temperaturas por volta de 11 graus negativos.

Segundo o porta-voz do Centro de Segurança Governamental, Przemyslaw Guza, as cinco pessoas morreram por congelamento, enquanto outras oito tiveram que ser hospitalizadas, vítimas de intoxicação pelo monóxido de carbono de aquecedores caseiros.

O frio surpreendeu a Polônia, que nos últimos dias registrava temperaturas relativamente brandas para esta época do ano.

A neve que caiu nas últimas horas provocou caos nas cidades e estradas polonesas, e as autoridades recomendam que as pessoas só saiam de suas casas em caso de grande necessidade.

Diversas estradas foram bloqueadas durante a noite. O tráfico ferroviário também foi afetado pelas condições meteorológicas, com atrasos generalizados nas principais estações do país.

A meteorologia prevê que as nevascas diminuam nas próximas horas, embora as baixas temperaturas tendam a se manter.





Seul - Coreia

O Grifo é meu: ''Se o aquecimento global nos pegar dessa forma no hemisfério sul no próximo inverno estamos perdidos''

Nenhum comentário:

Postar um comentário