domingo, 1 de dezembro de 2013

AS SETE COLINAS DE ROMA

"Transportou-me o anjo, em espírito, a um deserto e vi uma mulher montada numa besta escarlate, besta repleta de nomes de blasfêmia, com sete cabeças e dez chifres. Achava-se a mulher vestida de púrpura e de escarlata, adornada de ouro, de pedras preciosas e de pérolas, tendo na mão um cálice de ouro transbordante de abominações e com as imundícias da sua prostituição. Na sua fronte, achava-se escrito um nome, um mistério: BABILÔNIA, A GRANDE, A MÃE DAS MERETRIZES E DAS ABOMINAÇÕES DA TERRA". (Ap 17.3,5).
"O anjo, porém, me disse: Por que te admiraste? Dir-te-ei o mistério da mulher e da besta que tem as sete cabeças e os dez chifres e que leva a mulher: a besta que viste, era e não é, está para emergir do abismo e caminha para a perdição". Aqui está o sentido, que tem sabedoria: as sete cabeças são sete montes, nos quais a mulher está sentada. "E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo. E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição". (Ap 17.7,11).

Aqui está o sentido, “As sete cabeças são sete montes nos quais a mulher está sentada”. Roma é conhecida como a cidade dos sete montes, ou sete colinas, continuando..."dos quais caíram cinco, um existe, e o outro ainda não chegou; e, quando chegar, tem de durar pouco..."

As sete cabeças são também sete reis. A cabeça é o que comanda o corpo. O cabeça visível da igreja católica é o papa. Então, as sete cabeças são sete papas. Mas o anjo disse que as cabeças são “reis”. Elas representam então papas, que são também reis. Os papas sempre foram lideres e governadores da igreja Católica; mas nem sempre foram reis. Uma pessoa, para ser um rei, deve governar um país. Se alguém governa uma província ou um estado, é um governador, mas não um rei. A igreja Católica era apenas uma denominação religiosa desde sua fundação, até 1929. Neste ano, o ditador Italiano Benito Mussolini deu para o papa Pio XI hectares de terra, os quais foi fundado o Estado do Vaticano, um país independente e monárquico, cujo rei era o papa.

Pio XI, que era o papa quando esta mudança tomou lugar, tonou-se o primeiro papa “rei”. O anjo, explicando sobre os reis, disse que “cinco caíram, e um existe” Ele leva João para o tempo do sexto rei, o que nos mostra que a profecia seria entendida quando o sexto rei estivesse no trono do papado. A partir de Pio XI, o primeiro rei, os papas “reis” que se seguiram foram:

2 – Pio XII;

3 – João XXIII;

4 – Paulo VI;

5 – João Paulo I;

6 – João Paulo II.

7 – Bento XVI.
 
8 - Francisco I.

João Paulo II foi o sexto rei, aquele descrito pelo anjo através das palavras: “um é”. Ele estava no poder no tempo apontado por João na visão. Centenas de pesoas nos Estados Unidos, Brasil, Argentina, e provavelmente em outros lugares, entenderam o que foi explicado até aqui nos anos noventa, quando João Paulo II estava no trono do Vaticano, cumprindo a profecia. “O outro ainda não chegou”. De acordo com a profecia, após a morte de João Paulo II, haveria outro papa “rei”, que, “quando vier, tem de durar pouco tempo”. O cardeal Josef Ratzinger, um homem de idade avançada que não pode se manter no trono do papado por muitos anos como o fez João Paulo II, foi eleito, tornando-se Bento XVI, o sétimo rei, cumprindo a profecia. Os próprios jornais confirmam que os próprios cardeais católicos esperam que ele irá reinar apenas pouco tempo.

“São Paulo (Folhapress) - O favoritismo de Ratzinger, além do apelo conservador, se dá pela idade avançada e pela experiência: aos 77 anos, dificilmente o cardeal alemão exerceria um papado extenso.

"E a besta, que era e não é, também é ele, o oitavo rei, e procede dos sete, e caminha para a perdição". (Ap 17,11)
 
Seria mesmo Francisco I o oitavo rei segundo a cronologia depois da instituição do Estado do Vaticano? Esperemos para ver!
Eu acho que Francisco I não é o 8º Rei, pois segundo a tradição um Papa só sucede o outro em caso de morte, e hoje temos dois Papas, um Papa Emérito, Bento XVI e um Papa administrativo, Francisco I.

13 comentários:

  1. eu estou investigando tudo sobre os papas ..simbolos satânicos e quanto mais eu me aprofundo nisso mais fico alerta para oq esta por vir ..a volta de JESUS CRISTO DEUS FILHO E A VOLTA DE DEUS PAI.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gostaria de saber o que vc já encontrou estou começando esta pesquisa, obrigado.

      Excluir
  2. Vamos a guerra jesus esta a nos buscar vamos as obras falar a verdade para os verdadeiros que senten sede de jesus

    ResponderExcluir
  3. Tudo isto é verdadeiro e só acrescentar ele é o oitavo e pertence aos sete porque é gerado de um dos sete, ou seja é um filho de um deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas qual desses sete papas teve um filho? pode?

      Excluir
  4. ...E hoje, dia 11 de fevereiro de 2013, a profecia de Ap 17.7,11 se cumpre: o cardeal Josef Ratzinger, Papa Bento XVI anuncia a sua renúncia ao papado dia 28 de fevereiro de 2013, devido à idade avançada.Estamos ou não estamos no fim dos tempos???As profecias estão se cumprindo.Amém, Jesus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É VERDADE,DOA A QUEM DOER,MAS É A VERDADE...

      Excluir
  5. AGORA SÓ FALTA A BESTA SER BRASILEIRA. AÍ FERROU TUDO !!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Verifiquei na internet que o Obama fará entrar em vigor, em 23.03.2013, a lei da obrigatoriedade da inserção do microchip da Motorola na mão direita ou na testa (conf. Ap 13:16) a todo cidadão americano. Também li que o Brasil já possui mais de setenta mil desses mesmos chips. Ainda ontem descobri a carta enviada ao papa Bento XVI, em 2012, a qual encontra-se no seguinte site:
    http://www.conchiglia.mx/ESPANYA/ES_C_lettere/12.235_ES_PAPA_BENEDETTO_XVI_21.03.12_La_Chiesa_il_Marchio_della_Bestia_il_Microchip.pdf

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POIS É MEU AMIGO,E AINDA ESSA HUMANIDADE SE ENCONTRA CEGA IDOLATRANDO AO PAPA..QUE DEUS TENHA MISERICÓRDIA....OS CRISTÃO COM CERTEZA SERÃO PERSEGUIDOS,POR TUDO ISSO...

      Excluir
  7. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
    é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir
  8. Faz sentido o que diz... mas há falhas em sua teoria.
    O Vaticano já governou como estado sim. Tornando o Papa um chefe de estado (rei).
    A cidade de Roma estaria em mãos bárbaras (e apoiada economicamente e politicamente pelo Império Bizantino) por pelo menos mais quatro séculos até que, em 756, Pepino III, o Breve, derrotou os Lombardos, devolvendo a Roma sua autonomia. Roma passaria a ser capital dos Estados Pontifícios até 1870, onde o Papa era a autoridade máxima do Estado.
    Sendo assim, sua conta em relação aos Papas tonando Piu XII o primeiro rei, está errada. Os estados pontifícios foram de facto um estado governado pelo Papa 756 até 1871 com a unificação Italiana realizada por Giuseppe Garibaldi.
    Está lá, tudo documentado em ROMA.


    ResponderExcluir