domingo, 27 de setembro de 2009

SIMÃO O MÁGICO E OS FALSOS PROFETAS ATUAIS, QUALQUER SEMELHANÇA É MERA COINCIDÊNCIA

“E estava ali um certo homem, chamado Simão, que ali praticava a mágica, iludindo o povo de Samaria, insinuando ser ele um grande vulto.Ao qual todos davam ouvidos, do menor ao maior, dizendo: Este homem é o poder de Deus, chamado o Grande Poder.E atendiam-no, porque já desde muito tempo os havia iludido com artes mágicas.” Atos 8:9-11Simão, o mágico (ou feiticeiro), vivia em Samaria e sua magia era bem conhecida por lá. Segundo as Escrituras, ele ludibriava o povo, insinuando ser ele um “grande vulto”, ou seja, convencia a muitos de que era um homem dotado de “poderes especiais”. O povo parecia bastante impressionado com tanto “poder”, conforme podemos constatar no trecho bíblico citado acima. Tamanho era o domínio exercido pelo feiticeiro sobre aquele povo, que era enganado e manipulado por ele, que desde o menor até o maior o aclamavam dizendo ser ele “um homem poderoso de Deus ou O Grande Poder”, e a bíblia deixa bem claro que o povo assim agia por que já haviam sido iludidos por sua arte mágica. Fica muito evidente na passagem de Atos que Simão atraía e conquistada admiradores através de suas magia, sinais e prodígios de engano.Alguns teólogos sugerem que Simão-o mágico tinha ligação com o Gnosticismo, uma seita que propagava heresias, alegando que a pessoa ganhava a salvação não por mérito de Cristo, mas por possuir um “poder especial de Deus”, por ser dotado de um conhecimento especial, diferente dos cristãos comuns, que lhe reservava o direito de ser superior, ser cheio do poder, por isso o povo idolatrava Simão, chamando-o de “o poder de Deus”. Mais tarde, ao se encontrar com os apóstolos de Jesus, esse mágico tentou negociar o poder do Espírito Santo, oferecendo dinheiro para eles, supondo que pudesse negociar o dom de DEUS.Vejo hoje em dia esse mesmo Gnosticismo, disfarçado de Cristianismo, em muitos homens que se dizem “cheios do poder”, como se possuíssem um “conhecimento privilegiado”, arrastando multidões atrás de si, manipulando a massa de manobra que os idolatra, por acreditar, assim como aquele povo de Samaria, que esses falsos profetas são “homens especiais de Deus”. Existem atualmente muitos “mágicos” dentro das igrejas evangélicas que sugerem ao povo serem eles homens dotados de poderes especiais, de uma “intimidade acentuada”, ludibriam o povo com seus sinais e prodígios de mentira, com suas unções mirabolantes, com seus supostos milagres, se auto-denominam “ungidos do Senhor”, semi-deuses intocáveis, inquestionáveis e possuidores de direitos e poderes extraordinários, que os diferenciam dos “cristãos comuns”. Ameaçam em nome de Deus, intimidando pessoas, sob ameaça de “severa punição” de Deus sobre os que se opuserem à eles. Usam de todo tipo de técnicas persuasivas sobre as pessoas, fazendo-as acreditar serem eles “ cheios da unção e do poder”, oferecendo ao povo suas mágicas gospel como o “milagre do dente de ouro”, seus óleos ungidos miraculosos que curam até a dengue, suas propagandas que divulgam seus ministérios “avivalísticos” prometendo cura, ressurreição de mortos, emagrecimento instantâneo através de oração fervorosa, pulseiras proféticas, prosperidade e riqueza através da barganha, imposição de mãos "cheios do fogo" que fazem cair, palitós ungidos que fazem as pessoas caírem tipo "efeito dominó" (basta o pastor poderoso jogar seu terno e todo mundo se estabaca no chão), promessa de trazer a pessoa amada em três dias(tipo pai de santo charlatão) e outras bizarrices semelhantes a essas...
Então eu pergunto:
Esses que alegam terem poderes especiais e superiores são cristãos ou gnósticos?
Poder de Deus ou fruto do engano?
E o povo? Continuarão eles a seguirem resultados e sinais, sem antes provar se é mesmo de Deus?E TAMBÉM houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. 2 Pedro 2:1Porque se levantarão falsos cristos, e falsos profetas, e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos. Marcos 13:22AMADOS, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. 1 João 4:1 . Fonte: www.resgatandoaverdade.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário